terça-feira, 23 de agosto de 2005


Essência do Chanel No 5 na floresta

Pau-rosa pode morrer
( Fonte )

Pau-rosa (Aniba rosaeodora), um doce aroma que pode morrer. A árvore de onde é extraído o óleo para perfumes famosos está ameaçada de extinção

Se na pele das mulheres a fragrância do Chanel N.º 5 inspira desejo e elegância, no caboclo da Amazônia cheira a suor e cachaça. A história do perfume mais famoso do mundo, imortalizado por ser a única coisa que Marilyn Monroe "vestia" para dormir", começa nas entranhas da selva amazônica, bem longe do glamour das boutiques, bolsas e pescoços decorados por jóias. No mato, caboclos malvestidos e malpagos precisam ir cada vez mais longe, se embrenhar sempre mais para encontrar o pau-rosa, do qual extraem um dos principais ingredientes do perfume.
A árvore foi tão explorada nas últimas décadas, que está ameaçada de extinção, pondo em risco a sobrevivência da espécie e da própria indústria. Os "pau-roseiros", como são conhecidos, chegam a passar três meses na floresta, vestindo apenas um par de Havaianas, calção e camiseta, para conseguir a madeira. Nada de motosserra ou trator. As toras são cortadas no serrote e carregadas nas costas, amarradas a uma mochila de cipó chamada jimanchi. A alimentação é à base de caça, principalmente macaco, veado e porco cozido.
Quem relata é o repórter fotográfico Pedro Martinelli, que acompanhou uma dessas expedições na região do Rio Nhamundá, divisa do Amazonas com o Pará. A aventura começou em Parintins, onde ele foi fotografar a Festa do Boi, em 1995. "Senti um cheiro forte, perfumado, e fui atrás. Acabei chegando a uma usininha de pau-rosa", conta. Na fabriqueta, a madeira é moída, colocada em uma caldeira com vapor injetado e fervida por 12 horas. "É como uma panela de pressão. O óleo sobe para a superfície e é separado da água." Das usinas, o óleo segue para Manaus, de onde é despachado para o exterior, a US$ 40 o quilo. Algum tempo depois, retorna ao Brasil a preço de ouro, misturado a fórmulas secretas de perfumes de luxo. Um vidro grande de Chanel N.º 5 chega a custar US$ 145.

4 comentários:

Jôka P. disse...

Adorei esse post, Dona Ursa !
O seu blog está muuuuito chique e glamuroso !
Uma floresta Hollywoodiana !
Tem até essa foto linda da Marilyn, que, pra quem ainda não sabia, é o ídolo do JÔKA , né !
Estou sentindo o cheirinho do perfume daqui...
Índia socialite e perfumada é outra coisa, hein !
BACANÉRRIMO !
Bjs,
JÔKA P.

Angela Ursa disse...

Querido Jôka, a Ursa não falou para você que ia acabar com um pezinho em Hollywood por causa de você, meu Relações Públicas? :))
Beijos perfumados da Ursa

Palpiteira disse...

Isso aqui tá um chiquê! Eu quero nem que seja uma ponta nesse filme! Hehehe.
Texto muito interessante e elucidativo. Gostei.
Beijos.

Angela Ursa disse...

Amiga Palpiteira Cláudia, pode deixar que você já tem um papel reservado no filme da Ursa. Aceita um chanel n. 5 original? :))