quarta-feira, 24 de agosto de 2005

A Lenda de Matinta Perera (Fonte)
Conta a lenda, que à noite, um assobio agudo perturba o sono das pessoas e assusta as crianças, ocasião em que o dono da casa deve prometer tabaco ou fumo. Ao ouvir durante a noite, nas imediações da casa, um estridente assobio, o morador diz:: - Matinta, pode passar amanhã aqui para pegar seu tabaco. No dia seguinte uma velha aparece na residência onde a promessa foi feita, a fim de apanhar o fumo. A velha é uma pessoa do lugar que carregaria a maldição de "virar" Matinta Perera, ou seja, à noite transformar-se neste ser indescritível que assombra as pessoas. A Matinta Perera pode ser de dois tipos: com asa e sem asa. A que tem asa pode transformar-se em pássaro e voar nas cercanias do lugar onde mora. A que não tem, anda sempre com um pássaro, considerado agourento, e identificado como sendo "rasga-mortalha". Dizem que a Matinta, quando está para morrer, pergunta:" Quem quer? Quem quer?" Se alguém responder "eu quero", pensando em se tratar de alguma herança de dinheiro ou jóias, recebe na verdade a sina de "virar" Matinta Perera.

4 comentários:

Diana disse...

Bom dia.....

Gosto muito dessas lendas....
Bjs.....

Jôka P. disse...

Gente !!!
Adoro essa lendas de maldições medonhas e terríveis !
Muito legal essa !
Podia até virar filme.
Bjs.
JÔKA P.

Palpiteira disse...

Vixe, Maria! Que medo! Hehehe. Quero não! Mas concordo com o Jôka que pode virar filme.
Beijos.

PS. Isso aqui tá chique, né? Agora tem até borboleta e pássaros voando. Gostei. :D

Angela Ursa disse...

Diana, depois vou postar mais lendas aqui. Beijo!

Jôka, quem ia gostar dessas lendas é o Stephen King (risos). Beijos!!

palpiteira, não precisa ficar com medo porque a Ursa não deixa a Matinta Perera entrar na floresta.
Obrigada pelos elogios à arara e borboletas novas da Ursa. A borboleta foi presente do Fred :)) Beijos!