segunda-feira, 15 de agosto de 2005

Ursa Sentada e uma pequena aula de Tupi-guarani
...Puf ! Puf !... Hum.. Acabei de fazer um aaru. Ocê não sabe que comida é essa? A Ursa gosta muito ! É um tipo de bolo feito com tatu assado, socado com pilão e misturado com mandioca moída. Uma delícia !... Puf ! Puf !...ooo... Ocê que é um Abaetê, merece essa receita da Ursa. Não sabe o que é abaetê? Num é aquela lagoa escura da música... é pessoa boa...Hoje cedo tava amanara e a Ursa achou que não ia poder acender a fogueira pra cozinhar. Mas, o sol, aram, apareceu. Esqueci de dizer que amanara é dia de chuva... Puf ! Puf !... Ursa Sentada é muito baquara !.... Hum... esperta...Ocê que mora aí perto da praia, no Rio de Janeiro, sabe o que é carioca? É "casa do branco" na língua dos índios. E Manau era a tribo aruaque do avô de Ursa Sentada que habitava a região do rio Negro.... Mas, por hoje, chega de Nhenhenhém....ooo...

4 comentários:

Jôka P. disse...

Dona Ursa baquara,
adorei a aulinha de linguagem tupi-guarani !
Só deu pena do coitado do tatu assado...
TADINHO !!!
:o)
JÔKA P.

enigmática disse...

Olá Ursa!!!Linda terça-feira pra ti,nesta floresta amada e desejada
por todo mundo!!!Já que o aaru tá pronto,vou sentar aqui e esperar me servir!!!Que silvos lindos, são de pássaros,qual???
Bjão/.

Fred disse...

Acho um presente seu blog.
Uma parte do Brasil esquecido.
Os irmãos esquecidos.
Os verdadeiros donos desta terra.
Cultura linda.
Muitas vezes penso se aqui não era o paraíso.
Nús sem vergonha.
Como antes de comer o fruto da sabedoria.
Todos por um, um por todos.
Criança manda.
Como iluminada que é.
Só acordo quando lembro que tinha umas tribos comendo filésinho do outro irmão.
Mas ainda chegaremos onde eles já estavam, sem os filésinhos!
Abraços
Fred

Angela Ursa disse...

fred, muito obrigada pelos seus lindos comentários sobre os nossos queridos índios. Acho que você tem razão sobre o paraíso. Seja sempre bem-vindo à floresta da Ursa!

Olá, enigmática! Pode se servir à vontade. Aceita um caldinho? O canto que você está ouvindo é do Uirapuru. Beijo!

Jôka, confesso a você que também fiquei com pena do tatu. Mas são os hábitos da floresta, viu? :)) Beijos!