terça-feira, 4 de outubro de 2005


O tuiuiú ou jaburu (Jabiru mycteria), símbolo do Pantanal, tem grande capacidade de vôo, elevando-se a grandes altitudes. Quando descansa, na margem do rio ou lagoa, costuma ficar em uma só perna. Seu andar é deselegante e vagoroso. Alimenta-se além de peixes, de moluscos e anfíbios. Sua distribuição geográfica vai do sul do México até a Argentina, mas não é encontrado na parte ocidental dos Andes.
___________________________________
O Guardador de Águas
(trecho de poema de Manoel de Barros - Fonte: Jornal de Poesia)

XX
Com 100 anos de escória uma lata aprende a rezar.
Com 100 anos de escombros um sapo vira árvore e cresce por cima das pedras até dar leite.
Insetos levam mais de 100 anos para uma folha sê-los.
Uma pedra de arroio leva mais de 100 anos para ter murmúrios.
Em seixal de cor seca estrelas pousam despidas.
Mariposas que pousam em osso de porco preferem melhoras cores tortas.
Com menos de 3 meses mosquitos completam a sua eternidade.
Um ente enfermo de árvore, com menos de 100 anos, perde o contorno das folhas.
Aranha com olho de estame no lodo se despedra.
Quando chove nos braços da formiga o horizonte diminui.
Os cardos que vivem nos pedrouços têm a mesma sintaxe que os escorpiões de areia.
A jia, quando chove, tinge de azul o seu coaxo.
Lagartos empernam as pedras de preferência no inverno.
O vôo do jaburu é mais encorpado do que o vôo das horas.
Besouro só entra em amavios se encontra a fêmea delevagando por escórias...
A 15 metros do arco-íris o sol é cheiroso.
Caracóis não aplicam saliva em vidros; mas, nos brejos, se embutem até o latejo.
Nas brisas vem sempre um silêncio de garças.
Mais alto que o escuro é o rumor dos peixes.
Uma árvore bem gorjeada, com poucos segundos, passa a fazer parte dos pássaros que a gorjeiam.
Quando a rã de cor palha está para ter - ela espicha os olhinhos para Deus.
De cada 20 calangos, enlanguescidos por estrelas, 15 perdem o rumo das grotas.
Todas estas informações têm uma soberba desimportância científica - como andar de costas.

12 comentários:

renata taia disse...

Vim ouvir o meu passarinho e te visitar. Beijocas!!

Palpiteira disse...

Hoje acordei ao som do bem-te-vi. :D
Beijo. Lindo dia.

Diana disse...

Bom dia....

Explique:....Tuiuiu e jaburu são a mesma coisa...certo?....
Jaburu.....é lindo....
Pq algumas pessoas se referem a outras usando esse termo....de forma pejorativa...
Vá entender né.....
Rs....
Bjs....

nanbiquara disse...

O tuiuiú é lindo voando em bandos, bom de ver...
Beijos, :).

Angela Ursa disse...

Oi, Renata! O uirapuru está cantando cada vez mais com tantos admiradores! :)) Beijos!

Palpiteira, acho tão bonito o bem-te-vi. Aqui também aparecem muitos! Beijos da Ursa!

Diana, pois é, eu também não entendo por que dizem "fulana é um jaburu!" quando querem chamar alguém de feio. Uma injustiça com o pássaro! Beijos!

Janaina Staciarini disse...

Nossa... que lindo isso!!

Angela Ursa disse...

Janaína, o Manoel de Barros tem poemas lindíssimos com temas da natureza! Beijos!

Jôka P. disse...

BEiJôkas nas meninas !!!
SMACK !!!
Beijos !!!!
:)
JÔKA P.

Saramar disse...

MARAVILHOSO.
Obrigada Ursa

Angela Ursa disse...

Jôka, mais beijos para você também!

Saramar, eu gosto muito dos poemas do Manoel de Barros. Beijos!

Saramar disse...

Já li esse poema uma 10 vezes, hoje. É muito, muito bonito. É tocante. Onde acho esse autor? Tem mais dele lá o Jornal de Poesia?

Angela Ursa disse...

Oi, amiga saramar!
Eu coloquei aqui na Floresta da Ursa apenas um trecho de um poema grande do Manoel de Barros.
O link do jornal de poesia que está no início do tópico é um link direto para a página onde tem todo o poema e outros dele.
Aqui vai, novamente, o link:
http://www.secrel.com.br/jpoesia/manu.html#aguas
Beijos da Angela Ursa!!
PS: O estilo poético do Manoel de Barros faz me lembrar da literatura do Guimarães Rosa.