domingo, 4 de dezembro de 2005

Oca Xavante

História do Fogo - segundo o povo Xavante
(Fonte: Boletim Iandé n. 4)
Antigamente os índios Xavante não conheciam o fogo. O segredo do fogo ficava escondido em uma árvore de jatobá e só o avô-onça o conhecia.
Os índios armaram um plano para roubar o fogo. Dois índios foram na frente, pegaram o tronco em brasas e saíram correndo. Gritaram: "arh ! arh! köe, köe, Kóe !". E assim surgiu o grito da corrida de toras.
O avô-onça ficou bravo e decidiu que a partir daquele dia não teria mais dó de ninguém.
Os corredores iam revezando a lenha em brasa de ombro em ombro, como na corrida de toras. Cada corredor transformava-se num animal, conforme o tipo de terreno em que corria. As crianças que iam correndo atrás pegavam as brasas, enfeitavam o corpo e iam virando passarinhos. Depois da corrida, chegaram com o fogo na aldeia. Lá um velho recebeu o fogo e o distribuiu para todos da aldeia.
Assim surgiu o fogo, assim os meninos viraram passarinho, assim os Xavante viraram animais, e os que sobraram são os Xavante de hoje.
Para saber mais: - Wamrêmé Za'ra - Nossa Palavra: Mito e História do povo Xavante / contado por Sereburã e outros velhos da aldeia Pimentel Barbosa, e traduzido por Paulo Supretaprá Xavante e Jurandir Siridiwê Xavante; 1998.

4 comentários:

Diana disse...

Boa Tarde.....
É linda a maneira que eles encontraram pra explicar o que não entendiam né.....
Bjs.......

Matilda Penna disse...

Lindo mito esse do fogo.
Uma ótima semana e beijos, :).

Lia Noronha disse...

Ursa: que linda história...essa Floresta...deveria se chamar Encantada!!!
Muitas lições para os homens que andam a cada dia mais afastados da Natureza e de seus encantos.

Boa noite de Domingo e beijos bem carinhosos.

Angela Ursa disse...

Amigas Diana, nanbiquara e Lia, que bom que vocês gostaram da história. Se quiserem conhecer outras, visitem o site Iandé. O link está no tópico. Beijos florestais!