sexta-feira, 23 de junho de 2006

A Onça-Pintada (Panthera onca) é o maior felino das Américas. (Fonte da imagem)

Projeto trabalha para preservar a onça-pintada na região Sul do Brasil
(Fonte: trecho de matéria publicada no site AmbienteBrasil )

No próximo mês de julho, será dado início à parte de campo do projeto “Corredor do Tigre”, em alusão ao “apelido” que os colonizadores do sul do Brasil deram à onça-pintada, assim como eles também costumam chamar de leão o puma ou onça-parda.
“Verificamos a perda de distribuição gradativa da onça-pintada nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e que o padrão de desaparecimento se deu do sul para o norte”, diz Marcelo Mazzolli, fundador e diretor geral do Projeto Puma, ONG que está desenvolvendo o programa Corredor do Tigre.
Mestre em Ciência pela Universidade de Durham, no Reino Unido, e atualmente cursando Doutorado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mazzolli faz um alerta: o projeto tem caráter de urgência por restarem poucos indivíduos desta espécie na Mata Atlântica.
O Corredor do Tigre será implantado na porção sul da Serra do Mar - entre Santa Catarina e Paraná -, tendo em vista que esta região se constitui no maior refúgio de onças-pintadas neste ecossistema.
Segundo Mazzolli, a médio prazo, o objetivo do Corredor do Tigre é deter o processo de perda da distribuição histórica da espécie. A longo prazo, é viabilizar a recolonização nos locais onde a onça-pintada foi extinta.
A metodologia consiste basicamente de, em primeiro lugar, sistematizar o monitoramento da presença e expansão/retração de populações de onças na Serra do Mar, envolvendo expedições aos locais de ocorrência do animal. Com esses dados, espera-se ser possível estabelecer os ambientes com prioridades na conservação da espécie.
O projeto também envolve a inclusão de áreas privadas para formação de um Corredor Ecológico. Até o momento as empresas WEG, Battistela, Hemmer, e Comfloresta já concordaram em disponibilizar suas áreas para o Corredor.
Por fim, deve ser estabelecida uma rede de informações da presença da onça, atuando paralelamente a uma rede de ‘resgate’, quando no caso de prejuízos causados por algum indivíduo da espécie a rebanhos domésticos.

4 comentários:

Lia Noronha disse...

Ursa: é um espetáculo essa onça...uma obra de arte na Natureza..tão perfeita...sempre!
Beijos bem carinhosos d eboa noite.

Angela Ursa disse...

Lia, o olhar dela é impressionante! Muito bonita mesmo! Beijos da Ursa :))

luciane disse...

Oi, Angela! Tomara que o projeto tenha efeito. Temos muitos animais no RS - assim como no Brasil inteiro - que têm desaparecido do mapa. Essa onça, o lobo guará, o bugio, eles estão todos sumindo junto com as florestas da Serra do Mar.
Beijão pra ti.

Angela Ursa disse...

Luciane, vamos torcer para que tenha sucesso esse projeto e venham outros para preservar esses animais ameaçados de extinção. Beijos!