terça-feira, 6 de junho de 2006

Povo Kanamari ( Fotografia: Maria Rosário Carvalho - Fonte: site UFBA - Pineb )

Indígenas do Amazonas pedem apoio para fiscalizar terras em ato no Dia Mundial do Meio Ambiente
(Thaís Brianezi Repórter da Agência Brasil - 05/06/06)

Manaus - Cerca de 80 lideranças indígenas de 15 etnias fizeram hoje (5) em Tefé (AM) um ato público pelo Dia Mundial do Meio Ambiente. No protesto, elas leram a carta com os resultados do seminário Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente em Terras Indígenas do Médio Solimões e Afluentes, do qual participaram no fim de semana.
"A gente precisa fortalecer o que os povos indígenas já fazem tradicionalmente: proteger suas terras", declarou à Agência Brasil o coordenador da União das Nações Indígenas de Tefé (Uni Tefé), Tomé Fernandes, da etnia cambeba. "Em muita coisa a Funai Fundação Nacional do Índio precisa também estar presente. Não basta só demarcar o território, é preciso proteger a área contra invasões de madeireiros e de pescadores."
A Uni Tefé busca parcerias para expandir a iniciativa piloto apoiada pelo Projeto Integrado de Proteção às Populações e Terras Indígenas (PPTAL), subprograma do Programa Piloto de Proteção das Florestas Tropicais do Brasil, conhecido como PPG 7, que é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e financiado pela cooperação internacional. "Em 2003, a gente começou esse projeto em quatro terras indígenas, oferecendo oficinas de legislação ambiental e construindo tapiris [casas de apoio, equipadas com radiofonia e veículos de transporte hidroviário]", contou Fernandes. "Com um motorzinho rabeta [canoa motorizada], em vez de passar três dias para visitar sua área, você passa um dia".
O projeto da Uni Tefé em parceria com o PPTAL envolve 1,6 mil moradores das terras indígenas Cuí-Cuí, Maraã-Urubaxi, Paraná do Paricá e Lago do Alá. O financiamento, com valor total de R$ 78 mil, termina no próximo mês.
A Uni Tefé atua na região do médio Solimões, que engloba 14 municípios, dos quais Tefé é pólo. Dados da entidade revelam que cerca de 10,5 mil indígenas, divididos em 84 comunidades, vivem na região.
Um estudo divulgado em fevereiro mostrou que o desmatamento nas terras indígenas é dez menor do que no seu entorno. Os pesquisadores chegaram a esse número analisando a cobertura vegetal de 121 terras indígenas brasileiras, com imagens de satélite referentes ao período de 1997 a 2000. A análise foi coordenada pelo norte-americano Daniel Nepstad, professor-visitante no Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da Universidade Federal do Pará (Naea/UFPA) e membro do Instituto de Pesquisas da Amazônia (Ipam). 05/06/2006

9 comentários:

Daia disse...

Oi, amiga.
Esse é, pelo visto, um programa que deu certo, haja vista que o desmatamento foi mínimo. Por que projetos assim não são implantados em outras áreas e usados como modelos, adaptando-se às peculiaridades de cada situação? O que falta para isso? (Ou falta tudo?).
Bjs e ótima semana.

Tom, um ser diferente... disse...

Ursa... o que você achou de ontem, a ministra do meio ambiente na televisão em seu pronunciamento à nação? Você concorda com a TransAmazônica?
Acho que só irá piorar a situação por lá... e vc?
Beijos carinhosos,
Tom

sub rosa disse...

Olá, Angela, querida!
Fico morta de admiração pelo seu trablaho! E vim rapidinho aqui te deixar um beijo.
Meg

GENÁ FRANCO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
GENÁ FRANCO disse...

Angela,
sugestão de postagem: atuação do atual Ministério do Meio-ambiente na questão indígena. Que tal ? Gostaria de saber sua opinião.
Beijos,

Eugênia

Jôka P. disse...

Ursa, já normalizaram as fotos dos blogs ?
um beijo de Copacabana !
Jôka P.

Angela Ursa disse...

Daia, há muitas alternativas positivas, basta as autoridades quererem pôr mesmo em prática. Beijos!

Tom, eu não vi o pronunciamento da Ministra ontem. Vou procurar notícias na internet sobre isso, ok? Beijos!

Meg, obrigada pela visita. Beijos para você também! :))

Gená, eu não tenho conhecimento suficiente para fazer uma análise sobre o Ministério do Meio Ambiente. Mas pelo que leio, há muitas críticas em relação a atuação do governo nessa área. Beijos!

Jôka, deixei resposta para você no Avenida. Eu vejo as fotos dos blogs, mas não consigo postar pelo Internet Explorer. Beijos da Ursa :))

Elcio Domingues disse...

Estou trabalhando num poema e sabe o que eu tenho feito para buscar a inspiração? Fico aqui, ouvindo esse uirapuru.

Bjs!

Elcio Domingues.

Angela Ursa disse...

Elcio, a Ursa ficou muito feliz de saber que o uirapuru inspira os seus poemas! Beijos :))