quinta-feira, 19 de julho de 2007

Jurá
(Fonte: site do Museu do Índio)
A Jurá - Casa Wajãpi foi construída, no Museu do Índio, em março de 2002, por Matapi, Noé, Mata e Emyra Wajãpi com matéria prima trazida da Terra Indígena Wajãpi no Amapá.

"Os Wajãpi gostam de fazer diversos tipos de casa, têm casas térreas e outras altas.
Uma das extremidades é arredondada. Em geral, as casas são abertas de todos os lados. O material que os Wajãpi usam para construir suas casas é muito variado. Tudo vem da floresta: madeira de diferentes árvores, vários tipos de folhas de palmeira, resinas, cipós. Os Wajãpi não usam pregos. Só usam cipó, amarram bem e, pronto, tudo está no lugar. Cada casa é diferente da outra(...) Sobre o fogo, um moquém serve para preparar a carne e o peixe. (...). A maioria das famílias tem sua casa de cozinha no pátio, onde ficam guardados os trançados para processar a mandioca e onde mães e filhas se reúnem para fazer beijus. A frente tem beirais grandes e, assim, pode-se conversar mesmo quando está chovendo muito. Há tudo o que é necessário numa casa. Para guardar utensílios e alimentos, jiraus altos e baixos". (Depoimento de professores Wajãpi - 2000)

8 comentários:

Lia Noronha disse...

Ursa: os índios tem um lugar cativo na sua maravilhosa floresta!!!
Bjus de bom fim de semana pra vc diretamente do meu urbano Cotidiano.

Janaina Staciarini disse...

Achei linda, linda...
Beijos, Angela Ursa! Bom final de semana.

Matilda Penna disse...

Adorei a casa, fresca, calor não deve fazer mesmo, aberta e alta.
E bonita também.
Beijos, :).

Angela Ursa disse...

Lia, muito obrigada! Tenha, também, um ótimo final de semana. Beijos da Ursa :))

Janaína, essa casa é ótima para quem mora em cidades de clima quente. Beijos!

Nanbiquara, de noite deve fazer uma brisa bem gostosa para dormir :)) Beijos!

Luciane disse...

Oi, Angela! Legal esse tipo de tapera. Achei que os índios construíssem sempre o mesmo tipo de moradia. Falta de imaginação minha, né?

Angela, concordo com tudo que vc escreveu no seu comentário. Acho que a negligência do governo e da cia. aérea reflete algo que infelizmente está arraigado na nossa cultura: ninguém prioriza a segurança, nem os políticos, tão pouco os cidadãos. O trânsito nas estradas federais, por exemplo, mata todos os dias no mínimo a mesma quantidade de pessoas que o desastre aéreo de quarta-feira. Nem por isso as pessoas são mais cuidadosas quando dirigem, tão pouco o governo toma atitudes. É assim no Brasil e é assim no Congo também. Depois os "pessoal" fica achando que os gringos são preconceituosos quando fazem a comparação. Até podem ser, mas a comparação não é completamente errada. Por isso eu escrevi o post em que vc deixou comentário.

Beijo e ótimo domingo na sua floresta.

Jôka P. disse...

Querida Dona Ursa,
um beijo meu e da Gigi - pra você, seus animais e todo o seu reino florestal.

Angela Ursa disse...

Luciane, os índios tem moradias super originais, dependendo de cada povo. Beijos!

Jôka, muito carinho da Ursa para você, Gigi e a linda Cindy! Beijos! :))

Maria Clarinda disse...

Hoje gostaria de estar no meio dos bichos e na floresta...tudo esquecer.
Jinhos gds