quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Fazendeiros com medo da febre amarela matam macacos em Góias
(Fonte das informações)

O medo de transmissão da febre amarela leva fazendeiros a matarem macacos em Goiás. Os animais estão sendo exterminados a tiros.

A febre amarela tem causado a morte de macacos no centro-oeste do país. Mas o medo da doença, também. Numa fazenda em Luziânia, interior de Goiás e outras nos arredores da cidade foram encontrados macacos-prego abatidos a tiros supostamente por quem tenta - desta forma conter a febre amarela. Nas matas, o macaco é hospedeiro do vírus da doença. Quando o animal é picado pelo mosquito o vírus se espalha para outros macacos e para o homem.
Cem soldados do exército se juntaram aos agentes de saúde para outro extermínio: o do mosquito que pode transmitir a febre amarela urbana. A tropa percorreu as cidades do Distrito Federal e vasculhou vários pontos de procriação do aedes aegipty, como vasos de plantas com água parada. O último balanço do Ministério da Saúde confirmou oito mortes por febre amarela no país. Em Uberlândia, Minas Gerais, um jovem de 24 anos morreu hoje com suspeita de ter contraído a doença quando passava férias em caldas novas em Goiás. Em Goiânia moradores acordaram cedo e uma extensa fila se formou debaixo de chuva.
Em Brasília alguns familiares de vítimas da doença reclamaram que os hospitais demoraram para identificar a contaminação nos parentes. O diagnóstico precoce é muito importante para que a morte seja evitada. O problema é que os sintomas da febre amarela são facilmente confundidos com outras doenças, como uma gripe forte por exemplo. Por isso, os hospitais devem fazer exames de sangue no paciente para um diagnóstico preciso.
Da Redação

10 comentários:

Francine Ribeiro disse...

Olá!
obrigada pela visita!!
E eu passarei por aqui mais vezes! achei mto legal seu blog.

um abraço

Denis Barbosa Cacique disse...

Isso que é pagar o pato, né Angela!?

Angela Ursa disse...

francine, seja sempre bem-vinda! :))

Denis, botaram a culpa da febre amarela no macaco-prego e, com isso, não se fala da responsabilidade que o governo, as autoridades têm pelo que está ocorrendo. Beijos da Ursa

Ana disse...

Olá boa amiga Ursa!
Também já me perguntei e fico imaginando se não foi tirada do hotel Miramar...sei não...
Beijos e muitos pra ti

Pepe Luigi disse...

Obrigado pela bela ilucidação do tema nesta descrição do texto.

Jôka P. disse...

Tadinhos !
Santa Periquita !
Macacos me mordam, Batman !

Lia Noronha disse...

Ângela: que triste realidade...o desrespeit é total...Beijos com saudades.

Márcia(clarinha) disse...

Que tristeza:(
A coisa tá fugindo de controle, infelizmente.
dias bons querida Angela
beijos

Angela Ursa disse...

Ana, pode ser mesmo do hotel :)) Beijos floridos!

Pepe, de nada! Beijos da Ursa

Jôka, desse jeito, os macacos-prego vão ser ameaçados de extinção. Beijos da Ursa

Lia e Márcia Clarinha, também fiquei triste com a notícia e preocupada com o rumo que está tendo a febre amarela.
Beijos floridos!

Janaina de Almeida disse...

Mas tem que sempre arrumarem um bode expiatório, que na verdade são os pobre coitado dos macacos...
não tem como examiná-los primeiro, é de partir o coração.
Nem gosto de ver isso.Um abraço.
p.s.:isso me fez lembrar do césio 137 em Goiânia que mataram um monte de cachorros...