sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Mato Grosso concentra 50% dos municípios que mais desmatam no Brasil
(Trechos de matéria de 24/01/08 - Marco Antônio Soalheiro - Repórter da
Agência Brasil)

Brasília - O governo federal divulgou hoje (24) uma lista de 36 municípios prioritários para ações de prevenção e controle do desmatamento, identificados a partir de monitoramento por satélite. Dezenove municípios – que representam pouco mais de 50% do total – estão localizados no Mato Grosso. O estado também conta com o primeiro colocado da lista: Marcelândia, seguida da paraense São Félix do Xingu.O levantamento inclui outras 11 cidades do Pará, quatro de Rondônia e uma do Amazonas.Todas a propriedades rurais destes municípios serão recadastradas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e aquelas onde for constatada derruba ilegal de florestas serão embargadas. Isto significa que não poderão vender produtos ou receber financiamentos. Quem comprar produtos dessas fazendas também poderá responder criminalmente.A divulgação da "lista suja" e o fortalecimento dos mecanismos de fiscalização são as apostas do governo pra combater o aumento do desmatamento na Amazônia nos últimos cinco meses.Segundo a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, os municípios citados são responsáveis historicamente por cerca de 50% do desmatamento total da Amazônia.“Estamos propondo uma ação integrada de governo para conseguir manter a governança na região e impedir o recrudescimento do desmatamento”, disse a ministra após reunião emergencial convocada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para discutir ações de fortalecimento ao combate à derrubada da floresta.
Confira a lista de municípios que mais desmataram de agosto a dezembro, segundo o levantamento do governo: Marcelândia (MT); São Félix do Xingu (PA); Querência (MT); Nova Ubiratã (MT); Porto Velho (RO); Pimenta Bueno (RO); Juara (MT)São Félix do Araguaia (MT); Peixoto de Azevedo (MT); Nova Bandeirantes (MT); Santana do Araguaia (PA); Ulianópolis (PA); Lábrea (AM); Altamira (PA); Cumaru do Norte (PA); Brasnorte (MT); Gaúcha do Norte (MT); Paranaíta (MT); Novo Progresso (PA); Vila Rica (MT); Nova Maringá (MT); Porto dos Gaúchos (MT); Alta Floresta (MT); Confresa (MT); Nova Mamoré (RO); Juína (MT); Cotriguaçu (MT); Dom Eliseu (PA); Colniza (MT); Santa Maria das Barreiras (PA); Aripuanã (MT); Machadinho D'Oeste (RO); Paragominas (PA); Novo Repartimento (PA); Rondon do Pará (PA)Brasil Novo (PA).

_________________
Após sobrevôo, Marina Silva diz que desmatamento em Mato Grosso é preocupante
(Luana Lourenço - Repórter da Agência Brasil)
Brasília - A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, avaliou que o sobrevôo feito hoje (30) pela região de Marcelândia (MT) – município da Amazônia que mais desmatou de agosto a dezembro do ano passado, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) – provou que a situação do desmatamento na região é “preocupante”.

5 comentários:

Ana Maria disse...

Li ontem nos jornais que o presidente Lula defende as madeireiras, os plantadores de soja e os criadores de gado, apontados pela ministra Marina Silva como os responsáveis pelo desmatamento na Amazônia. Estamos entregues a esse tipo de governo. :-(

Angela Ursa disse...

Ana, é verdade, o Lula está querendo isentar os culpados, dizendo que eles não são os principais causadores do desmatamento. É um absurdo isso e querer chamar o povo de idiota! Tomara que haja bastante pressão contra a postura dele. Beijos

BANDEIRAS disse...

Boa noite,

Políticos, sacis, mulas sem cabeça...
Acredita nelas quem quer.
Um ótimo carnaval a todos.
bjs

Angela Ursa disse...

bandeiras, é verdade! :)) Beijos de carnaval

Educadora em Direitos Humanos disse...

é um absurdo a escalada de saque das madeireiras. Pasmem, em 2000 esse tipo de saque foi promovido também pela Funai.