quinta-feira, 5 de junho de 2008


O vídeo da falsa empresa Arkhos Biotech sobre a Amazônia, feito em 2007, que circula na internet (para assistir este vídeo no YouTube, CLIQUE AQUI)

Video sobre empresa fictícia que quer controle privado da Amazônia cria polêmica e tinha o objetivo de alertar para a preservação da Amazônia
(Fonte das informações: site
G1)

A Antarctica divulgou uma nota sobre o episódio. "O Guaraná Antarctica aderiu a uma ferramenta de marketing inovadora e diferenciada, o ainda pouco explorado "alternate reality games" (ARGs), jogo que convida os consumidores da marca a desvendar um mistério. A ação gira em torno da fórmula secreta do Guaraná Antarctica. A personagem vilã do jogo é a Arkhos Biotech, uma empresa que declara a intenção de transformar a Amazônia numa reserva sob controle privado. A história é fictícia, mas espelha uma preocupação real do Guaraná Antarctica em relação à preservação da Amazônia, região de origem do fruto do guaraná. Essa é uma ação pioneira no Brasil, realizada em parceria com a Editora Abril", diz a nota.
________________________
Ficção vira realidade

'Gosto de árvores, floresta', diz maior comprador de terras na Amazônia
(Fonte: site G1)

A ONG dirigida pelo empresário sueco é investigada pelo governo federal.
Ele diz que está apenas 'tentando ajudar a proteger a Floresta Amazônica'.
Do G1, em São Paulo, com informações do Fantástico

Quem é e o que pensa o empresário sueco Johan Eliasch, apontado como o maior comprador de terras na Amazônia e diretor da ONG investigada pela Abin? O "Fantástico" foi a Londres obter essas respostas.

Veja a entrevista no site do Fantástico

O sueco é investigado pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A agência já conseguiu descobrir que os negócios de Johan Eliasch no Brasil seriam feitos por meio de um fundo de investimentos que comprou terras da madeireira Gethal
Johan Eliasch é milionário, dono de uma das maiores marcas de material esportivo do mundo. É sueco e tem cidadania britânica. Na Inglaterra, foi um dos financiadores do Partido Conservador, de oposição. Mas, em 2007, mudou de lado. Agora, apóia os trabalhistas e é consultor do primeiro-ministro Gordon Brown para assuntos ambientais.
No Brasil, seu nome só era citado como marido da socialite paulista Ana Paula Junqueira. Mas, esta semana, Eliasch virou manchete dos jornais. As terras que comprou na Amazônia e a ONG que ele comanda estão sendo investigadas pelo governo brasileiro.
Em Londres, Johan Eliasch foi entrevistado pelo "Fantástico". Confira trechos da entrevista

Um comentário:

Eugênia Franco disse...

Angela,
a história é muito mais feia do que imaginava.
Aguardo a investigação do governo na ONG do sueco. Sem muitas esperanças.
Beijos!