quinta-feira, 12 de junho de 2008

Sangue sobre a neve
(trechos de matéria da coluna de Sérgio Augusto publicada no dia 06/04/2008 no jornal Estado de SP - Fonte: site
Vida Vegetariana) (Este tópico foi feito em resposta a pedido do visitante Edson)

Focas são só algumas das vítimas da mais predadora criatura: o homem
Sérgio Augusto

Em meio ao badalado 68, peço licença para lembrar um marco importante daquele ano. Um marco jornalístico. Em 26 de março de 1968, o tablóide londrino Daily Mirror chegou às bancas com sua primeira página inteiramente ocupada por uma foto. Tirada num banco de gelo do Canadá, registrava o exato momento em que um caçador acertava com um taco de beisebol a cabeça de um bebê-foca, branco como a neve, os olhinhos negros arregalados pelo terror. Em letras garrafais, a legenda: “O preço de um casaco de pele”.Nas páginas internas, os detalhes excruciantes do massacre. Retirado à força das tetas da mãe, o bebê-foca tivera a cabeça esmigalhada e seu corpo esfolado à faca, na frente da mãe, cujos gritos de desespero ecoaram em vão pela geleira. Como para montar um casaco de pele são necessárias 40 foquinhas, 1 milhão delas passariam pela mesma provação nas semanas seguintes. Terminada a chacina, ao longo dos bancos de gelo encharcados de sangue e sujos de vísceras e carcaças, restavam apenas 1 milhão de mães-focas ensandecidas, expressando aos berros sua dor.Foi grande o impacto causado por aquela histórica edição do Daily Mirror. Mas as conseqüentes pressões sobre a indústria, o comércio e o consumo de peles logo se esfumaram. O poder econômico, a ganância, a crueldade e a frivolidade humanas berraram mais alto que as focas canadenses. Insensíveis ao morticínio das focas (e também de chincilas, visons, zibelinas e outras cobiçadas formosuras do reino animal), surdas ao argumento de que só os esquimós deveriam poder sacrificar os animais de seu hábitat e às evidências de que os casacos de pele sintética aquecem melhor o nosso corpo, madames do mundo inteiro continuaram alimentando o que alguém batizou, com muita propriedade, de “luxury porn”. Pois é de fato pornográfica a fátua suntuosidade exibida por um casaco de pele animal. A agência de notícias Reuters divulgou, na quarta-feira, uma foto parecida com aquela estampada há 40 anos no Daily Mirror. Local do massacre: uma ilha de Cabo Breton, na província canadense da Nova Scotia. O Ártico canadense é o paraíso dos caçadores de peles, cuja disposição para o extermínio merecia um estudo antropológico e psicanalítico. Além, é claro, de uma punição à altura das torturas que inflingem aos mamíferos polares. A essa altura, boa parte dos 275 mil bebês-focas “liberados” para o abate pelo governo canadense já terá sido trucidada. Para aplacar a fúria dos ambientalistas, um pau-mandado do premier Stephen Harper “esclareceu” que a matança não teria impacto no meio ambiente. Ora, igual ressalva poderia ser usada para aplacar a indignação suscitada por um eventual assassinato do secretário do Meio Ambiente canadense - que, aposto, jamais presenciou um massacre de focas ou de qualquer outro animal vitimado pela perversão humana. Das focas o homem não cobiça apenas a pele, mas também os órgãos genitais, uma especialidade da África do Sul, onde milhares de bebês-focas já foram mortos a pauladas na praia de Port Nolloth, no oeste do país. Com que objetivo? Saciar a supersticiosa e patológica demanda de afrodisíacos no Oriente, o maior mercado do que poderíamos chamar de “impotence porn”, pois também é para lá que se exportam, com igual finalidade, chifres de rinocerontes, testículos de macacos e outros falsos elixires, contrabandeados por caçadores inescrupulosos.

3 comentários:

BANDEIRAS disse...

Querida amiga,

O homem insiste em ser um animal, mau, impossível ser feliz assim.
um feliz dia dos namorados.
bjs

Carolina disse...

Muito triste.
http://blog.uncovering.org/archives/2008/05/quintas_de_focas.html
Parece que a estupidez humana não tem limites mesmo.
Gosto muito do seu blog... acompanho pelo feed.
Um abraço.

Angela Ursa disse...

Bandeiras, esse tipo de violência é puro sadismo e imperdoável. Um horror mesmo!
Um feliz dia dos namorados para você também! Beijo da Ursa

Carolina, obrigada pelo apoio! Seja sempre bem-vinda :)) Beijo da Ursa