sábado, 7 de fevereiro de 2009

Floresta Amazônica (Fonte da imagem)

CRIME CONTRA A FLORESTA AMAZÔNICA !!

Jobim condena criminalizar desmatamento da Amazônia
(Fonte: UOL Notícias)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ministro da Defesa Nelson Jobim condenou nesta sexta-feira a criminalização do desmatamento da Amazônia e defendeu o desenvolvimento sustentável da região para atender as 20 milhões de pessoas que lá vivem.
"Tratar esse assunto sob a perspectiva da criminalização é um equívoco", disse Jobim a jornalistas em evento no Rio de Janeiro.
"É preciso encontrar uma forma de desenvolvimento econômico sustentável para essa gente, se não vão derrubar árvore para vender madeira e sobreviver", acrescentou.
O Brasil anunciou em dezembro do ano passado a meta de reduzir o desmatamento anual da Amazônia para 5.850 quilômetros quadrados até 2017, aproximadamente metade dos 11.986 quilômetros quadrados registrados entre agosto de 2007 e julho de 2008.
Fazendeiros e produtores de gado que avançam sobre a Amazônia estão entre os principais culpados pela destruição da floresta, segundo especialistas.
A questão tem colocado em lados opostos os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente.
"Não é agenda brasileira o desmatamento da Amazônia, que é desmatar e explorar com pecuária, e também não é agenda brasileira preservar a Amazônia para ser um grande jardim para deleite estrangeiro", afirmou Jobim.
"Precisamos encontrar o caminho do desenvolvimento sustentável por uma razão simples, temos 20 milhões de brasileiros lá."

4 comentários:

Jaqueline Sales disse...

Amiga Ursa, temos na mão o mais importante patrimônio da humanidade, mas não sabemos o que fazemos com ele. Uns dizem que dividir a floresta e dar os pedaços aos que ali moram é bom e aconselhável, mas outros dizem que esses colonos vendem... que os indios também vendem... Como saberemos o que é melhor para a floresta e para nós?

BeijUivooooooooooooosssssss da Loba

Dona Sra. Urtigão disse...

Cara Ursa
importante denuncia.O que importa para êles não é a população da região pois uma grande parte já está conscientizada e adepta da sustentabilidade. A questão em jogo é interesse em lucros imensos e suas "comissoes "que beneficiarão alguns,aqueles já muito ricos.Para isso urge denegrir o conhecimento dos povos autóctones, desmoralizar suas culturas, "dividir para conquistar" Quanto ao que disse Jaqueline, não se trata de colonizar, pois o colono, o que chega esta interessado em lucros. Trata-se de respeitar os direitos dos que lá vivem por gerações e souberam respeitar a terra até a chegada da grande ganância dos que invadiram e continuam invadindo, estes sim, destruindo um patrimonio que NÃO é da humanidade mas da propria TERRA, que vem sendo devastada pela humanidade, a maior praga sobrea Terra e que esquece que ela própria é natureza e que não sobreviverá(não sobreviveremos) quando a natureza estiver alem do nível critico, que é este em que já estamos.

Angela Ursa disse...

Amiga Loba e Dona Sra. Urtigão, o problema relacionado à floresta amazônica é que, acima de tudo, está o interesse pelos lucros. Beijos da Ursa

luciana disse...

oláa.
A cada dia,hora fico mas surpresa com o "cuidado"que estão tendo com o nosso valor mas precioso.A floresta Amazônica.Um dos lugares mas lindos e mas desputados sem o devido respito que é merecido.
Do que vale matar os animaizinhos só para fazer roupas se essas roups um dia,não teram mas nenhum valor diante dos que mataram.
Mas vale preservar e admira,a matar e se embelezar.
Pensemos no hoje,para o amanhã não ser cruel com nós mesmos.
Apoio você nessa luta constante!
Não desista.