sexta-feira, 13 de novembro de 2009





A vida dos índios Aguapeú
(Fonte: Portaldocircuito.com )

A aldeia dos Índios Aguapeú fica em Mongaguá, litoral de SP, onde vivem 61 pessoas entre crianças e adultos.
A aldeia conta com escola e posto de saúde. Além do português a escola ensina também o Guarani, que todos falam fluentemente.
Apesar da discriminação que o povo indígena vive principalmente pelo poder público, a cultura é mantida.
A precariedade nas aldeias só não é maior porque ainda existem alguns que se preocupam e tem interesse em mostrar a realidade que muitos se empenham em esconder.
Os recursos que são destinados aos índios são mínimos, ou não são repassados.
Muitos surgem com propostas, mas com intuito de buscar benefícios próprios usando da necessidade das aldeias. Oferecer uma forma de ocupar a mão de obra sem querer mudar a cultura deveria ser uma lei, e os que têm recursos, principalmente fundações religiosas deveriam ter bom senso e ajudá-los sem querer nada em troca.
Muitos Índios adoecem e não obtém cura devido aos constrangimentos que sofrem na hora de procurar um serviço médico de saúde pública.
Na quinta feira 11 de junho de 2009 o programa do ratinho do SBT fez um puta suspense com uma matéria que induziu muitos a desrespeitar ainda mais a cultura indígena, com intuito de segurar a audiência do programa a matéria ficou para o dia seguinte. Eu não pude ver qual foi o resultado devido estar na região do vale da ribeira buscando nas aldeias da região assuntos para essa matéria. A verdade para tudo isso é que muitos da televisão mostram só o que interessa a eles e não levam a sério uma cultura que é história real e esta se acabando com os constantes constrangimentos que sofrem, por oportunistas que querem acima de tudo sobreviver mostrando de forma parcial as culturas existentes.
Os recursos que são destinados as aldeias é escasso, ou talvez desviado, tamanha a precariedade que vi dentro da aldeia.
Em conversa com um dos índios da Aldeia Aguapeú deu para sentir de perto o quanto eles são capazes.
Ele me disse também sobre o desrespeito com que lideres tanto religiosos quanto políticos os tratam, querendo se beneficiar da imagem que uma aldeia tem do ponto de vista social quando exposta na mídia manipulada por alguns que são responsáveis em distribuir os recursos que lhe são devidas.
Mudar a cultura é o que muitos lideres religiosos tentam incessantemente nas aldeias sem saber o quanto uma proposta assim fere uma tradição. E mais, ferem um principio básico do direito natural por não respeitar a cultura e tradição de um outro povo.
Isso ocorre devido ao menospreso do poder público que mostra uma aldeia modelo como referencia, passando a imagem de que todas são iguais.
E muitos se iludem achando que o que é mostrado na TV é real.
Se voltar-mos a visão para determinado assunto e pararmos pra pensar podemos enxergar a realidade a nossa volta.
O que com pouco tempo deu para ver em uma só aldeia é que os recursos existentes não são devidamente destinados aos que merecem.
Se quem tem um pouco de conhecimento sofre quando precisa de um serviço público imaginem quem não possui tanto assim.
O índio tem mais que direito em receber o que lhe são destinados porque se ainda existe um pouco de ar em nosso planeta é graças as Aldeias e reservas que são protegidas pelos índios.
Comemorar a data no dia 19 de Abril sem conhecer a verdade da cultura é incentivar o fim de uma tradição.

2 comentários:

Tertúlias... disse...

Eu nao tinha consciencia que no litoral de SP ainda havia uma aldeia indígena. Gostaria de visitá-la...

Angela Ursa disse...

Ricardo, eu também não sabia da existência dessa aldeia até encontrar essa matéria e o vídeo. Beijos floridos da Ursa :))