domingo, 15 de agosto de 2010

Maria Gorda, o famoso baobá da Ilha de Paquetá (RJ), plantada em 1917 (clique na imagem para ampliar)


Baobá em Paquetá tombado pelo patrimônio histórico é ameaçado por vazamento de esgoto
(Fonte: O Globo. Matéria publicada em 09/06/2010)

RIO - Em 1967, dez árvores da bucólica Ilha de Paquetá foram tombadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) para garantir que não fossem derrubadas no futuro. Depois de resistir à passagem de mais de quatro décadas, a árvore mais famosa do bairro, o famoso baobá conhecido como Maria Gorda, corre o risco de tombar, não por causa naturais, mas pela poluição. Plantado há mais de um século na Praia dos Tamoios, o exemplar da espécie de origem africana, com quase três metros de diâmetro, está sendo, pouco a pouco, envenenado por um vazamento na rede de esgotos. Segundo moradores, o problema já se arrasta há cerca de quatro meses sem que haja uma solução.
A Cedae informa que só tomou conhecimento do vazamento nesta quarta, através de um e-mail enviado pelo superintendente regional do Instituto Nacional do Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Carlos Fernando Andrade. A companhia encaminhou uma equipe ao local para identificar a origem do vazamento e informou que já está com técnicos trabalhando no local com o objetivo de solucionar o caso e tentar salvar a árvore.

A solidariedade à arvore fez com que fosse formada uma rede de pessoas envolvidas na ajuda à Maria Gorda, que tem grossas raízes e galhos imensos. Um morador do bairro entrou em contato com a gerente de monumentos e chafarizes da Fundação Parques e Jardins, Vera Dias, que, por sua vez, pediu a ajuda de Carlos Fernando Andrade

- Esse morador contou que as folhas da árvores estão ficando amareladas e que o esgoto é visível, passa pela superfície e forma uma língua negra, a menos de dois metros das raízes. Não adianta a Fundação Parques e Jardins fazer nada, caso não seja interrompido o vazamento - disse Vera.

Conta o folclore local que os gestos de carinhos ao tronco e galhos de Maria Gorda serão recompensados com sorte eterna. Se a sorte de Maria Gorda melhorar e o vazamento for contido, ela pode chegar a viver 300 anos e alcançar 25 metros de altura, com diâmetro de até oito metros. Um das características da espécie é a capacidade de armazenamento de água dentro do tronco, que pode comportar até 120 mil litros. O baobá não é a única espécie protegida pelo pelo Inepac. A lista inclui ainda amendoeiras, jaqueiras, mangueiras, algodoeiras e tamarineiras.

4 comentários:

Luma Rosa disse...

Será que a população de Paquetá não se mobiliza para sensibilizar as autoridades? O povo também! Não está nem aí! O poder público só se move mediante manifestação popular!! Beijus,

Tertúlias... disse...

Voce me deu uma ótima idéia! Vou passar um dia em Paquetá quando estiver no Rio... Fazem décadas que nao ponho meus pés na "Pedra da Moreninha"... Lembra?

Angela Ursa disse...

Luma, já houve reclamação dos moradores, mas pelo visto não tomaram providências. Fico indignada com esse tipo de coisa! Beijos da Ursa

Ricardo, lembro sim! Quando eu morava no Rio, gostava muito de passear de bicicleta e a pé em Paquetá. Essa ilha tem muita história. Tem até a casa de José Bonifácio. Beijos floridos da Ursa!

Janaina disse...

Ursa,essa ávore me lembra bons tempo quando ia à Ilha de Paquetá.Queanta saudade!
Agora,por mais que a população reclame à Fundação Parques e Jardins ainda não tomaram providências,uma lástima!Beijos floridos.