quinta-feira, 29 de setembro de 2011


Veja o que os baleeiros fazem com as pobres narvais! 


NARVAL, A BALEIA-UNICÓRNIO
(Fonte das informações) - CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR UM VÍDEO SOBRE AS NARVAIS


O narval é um cetáceo que vive no círculo polar ártico. O que torna os narvais notáveis o bastante para merecer um artigo aqui é que o macho pussui um peculiar "chifre" na cabeça, que na verdade é um dente. Esse chifre já foi usado até para "provar" a existência de unicórnios. Constituído de marfim, semelhante ao dos elefantes, o tal chifre fez com que essas pobres baleias fossem massacradas ao
longo do tempo...
O narval é um cetáceo de grande porte, com 4 a 5 metros de comprimento e cerca de 1,5 toneladas de peso. Tem uma coloração branca e cinza marmórea e é desprovido de barbatana dorsal. O dimorfismo sexual na espécie é bastante pronunciado e manifesta-
se no dente incisivo superior esquerdo dos machos, que se encontra enrolado em espiral e que se projeta como um chifre. Este dente é feito de marfim e pode atingir até 3 metros de comprimento, quase de metade do comprimento do animal. A presa do macho do narval é fonte de marfim de valor comercial e constitui um atractivo
à caça da espécie. Cerca de um macho em 500 tem duas presas em vez de uma.
Uma equipe da Universidade de Harvard e do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos EUA descobriu que a presa forma um órgão sensorial de tamanho e sensibilidade excepcionais, tornando o apêndice um dos mais notáveis do planeta. Os close-ups mostraram que 10 milhões de terminações nervosas saem do centro da presa em direção à sua superfície, em contato com o mundo exterior. Os cientistas dizem que os nervos são capazes de detectar mudanças sutis de temperatura, pressão, gradientes de partículas e provavelmente muito mais, dando ao animal uma percepção única.

3 comentários:

Luma Rosa disse...

Que animal exótico! Nunca tinha ouvido falar da espécie, mas lógico que o bicho homem iria à caça! Beijus,

Angela Ursa disse...

Oi, Luma! Pois é, eu tb ainda não tinha ouvido falar dessa baleia-unicórnio. Qdo descobri matéria sobre ela, adorei! Parece um ser mitológico mesmo. Vamos torcer para ela não ser ameaçada de extinção. Beijos!

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.