quarta-feira, 7 de setembro de 2005










As florestas de igapó ocorrem ao longo de toda a margem do Demene e permanecem inundadas cerca de seis meses por ano. Possuem espécies vegetais resistentes à acidez e abrigam grande variedade de peixes, anfíbios e répteis. (Foto: Luiz Prado/AE )

A Amazônia possui 3.650.000 km² de florestas contínuas (Fonte)

Florestas de Igapó: ocorrem em solos que permanecem alagados durante cerca de seis meses, em áreas próximas aos rios. As árvores podem atingir até 40 metros de altura e raramente perdem as folhas - geralmente largas para captar a maior quantidade possível de luz solar. Nas águas aparecem as folhas da vitória-régia - que chegam a ter 4 metros de diâmetro. Ocorrem associadas aos rios de água branca.
Florestas de Várzea: as árvores são de grande porte (até 40 metros de altura) e apresentam características semelhantes ao igapó - embora a várzea apresente maior número de espécies. Ocorrem associadas aos rios de água preta.
Florestas de Terra Firme: apresentam grande porte, variando entre 30 e 60 metros; o dossel é contínuo e bastante fechado, tornando o interior da mata bastante úmido e escuro. Esta formação está presente nas terras altas da Amazônia e mescla-se com outros tipos de associações locais, como os campos e os cerrados amazônicos.
Campinaranas ou Caatingas do Rio Negro: caracterizadas pela presença de árvores mais baixas, com troncos finos e espaçados. Situadas sobre areias brancas, lavadas e pobres do rio Negro.

13 comentários:

Lia Noronha disse...

Ursa:que maravilhosa sensação...este contato com a natureza no seu blog.Já virou o meu refúgio de fim de noite!
Vendo hj o filme da Tainá...lembrei-me daqui.
Beijos carinhosos.

Jôka P. disse...

URSA !!!!
Sabe que hoje as coisas, desenhos, fotos, passaram lá pra baixo, novamente ?
Desisto.

Janaina Staciarini disse...

E pensar que essa beleza toda está sendo destruída... Dá um aperto no coração...

terragel disse...

ANGELA, Eu estava passeando na floresta online, quando ouvi um canto tão gostoso, resolvi segui-lo e aí foi quando te encontrei. Nosso encontro foi muito educador, pois fiquei sabendo a difença das várias florestas existentes em nosso país. Vou passar para conversar mais vezes.
Bjs complexantes.

Fred disse...

Impressionante o tempo em que a vegetação fica submersa.

É um ecosistema, bem específico.

Angela, dê um olhadinha nos comentários do peixinho aí debaixo.

Abraços

Fred

Angela Ursa disse...

Lia, fico feliz de saber que a floresta é um refúgio para você. Você já assistiu ao Tainá 2? Beijos!!

Amigo Jôka, o que aconteceu para dar problema de imagens na sua página? Verificou se a medida de alguma imagem ultrapassou 200 de largura? Depois me diz. Beijos!

janaína, infelizmente, a gente não pode impedir essa destruição, apenas protestar e esperar que as autoridades tomem providências. Beijos!

Olá, terragel! Seja sempre bem-vindo à floresta da Ursa :))

fred, recebi seus comentários por e-mail. Vou ver logo, logo. É que eu acabei de chegar da rua agora. São 19:38h. Depois mando resposta, ok? Beijo da Ursa!

Jôka P. disse...

Não, Angelita !!!
Eu estava me referindo às imagens DAQUI da floresta !!!
Mais cedo as índias e o Uirapurú estavam lá em baixo !!!
Agora estão aqui em cima !!!
Elevador virtual???
Bjs,
JÔKA P.

Jôka P. disse...

Sou o visitante 1245 ...
WEBAAA !!!!
:)

Lia Noronha disse...

Ursa:vim te desejar uma boa noite e trazer o meu filho Matheus para ler um pouco das tantas e tantas histórias bonitas que vivem por aqui.
beijos carinhosos.

terragel disse...

URSA, obrigado pela visita.
Vou ler mais um pouco de suas histórias para poder dormir.
Bjs

Janaina Staciarini disse...

Off-topic: só vim aqui dizer que acabei de ler o comentário que voce deixou pra mim dizendo que conheceu a Clarice Lispector. Eu sou fascinada por aquela mulher. To com inveja!!! Beijão, Ursa!! :)

Angela Ursa disse...

Jôka, essas índias dos seus desenhos são muito sapecas, vivem passeando e mudando de lugar na floresta (risos). Não sei o que houve com elas porque não mexi em nada no frame. Mistério! Beijos!!

Lia, você e o seu filho Matheus são sempre bem-vindos na floresta da Ursa. Fiquem à vontade! A casa é sua! Beijos da Ursa :))

terragel, tenha lindos sonhos florestais! Beijos!

Janaína, eu também não esperava poder encontrar, um dia, a Clarice Lispector. Foi um lindo acaso! Beijos!

Jôka P. disse...

As índias desceram novamente, as sapequinhas !!!
Eu hein !?!
:)