sábado, 12 de novembro de 2005


Índio Mehinaku prepara seu urucum raspando as sementes em movimento circular em cima de uma esteira (Foto: Maureen Bisilliat - do site Estadao.com.br )

Mehinaku (Fonte)
Eles eram os primitivos habitantes da terra.
Sempre viveram nas proximidades dos rios Kurisevo e Kuluene, no Alto Xingu.
Na língua Mehinaku, o cacique Yumuin conta que pouco se deslocaram dentro do território, que os Karaíbas conhecem como Parque Nacional do Xingu, na região Amazônica do Brasil.Quando mudaram foi por motivo de guerra ou sobrevivência.
Takulalo, a mulher do cacique, fala que no tempo de seu avô, eles eram milhares.Hoje, podemos contar. Não passam de cento e cinqüenta.
Yumuin explica sobre a origem dos Mehinaku e dos brancos:
"Nós somos do tronco dos Aruak, mas nós não escolhemos o nome Mehinaku, esse nome vem de muito tempo. O Deus que fez a gente. Os dois gêmeos: o Sol e a Lua. Primeiro fez a flecha e daí transformou em gente. Atirou vários tipos de flecha: negro, loiro, branco, amarelo. Aí ele escolheu cada nome de tribo e colocou uma língua. Vocês são aquele pauzinho bem branquinho.O índio é flecha emplumada. Aí o Deus colocou língua, comida e ofereceu água quente, que o branco bebeu, mas o índio, nosso avô, não aceitou. Como o seu avó branco aceitou tomar água quente, ele ganhou espingarda. O índio aceitou outras coisas: cinto, colar, o arco, a flecha. Todas essas coisas que nós temos hoje."

5 comentários:

Palpiteira disse...

Bom dia! Minha irmã passava isso no corpo pra ficar mais queimada no verão. :D
Beijo. Bom fds.

Angela Ursa disse...

Olá, amiga palpiteira! Urucum também é bom na culinária. Aqui eu uso uma camada de urucum com tempero sobre o queijo de Minas que dá um sabor ótimo e conserva mais. Beijos!

Diacui disse...

:D
Ursa!
Urucum faz a gripe ir embora?
Periquitambóia enrolada no pescoço faz a chuva parar???
Rituais mágicos desta floresta linda, pelamorrrr!!!

Lia Noronha disse...

Ursa: aqui no E.S o urucum é muito utilizado na culinária...é muito fácil de ser encontrado nas beiras de estradas.
Que história interessante do povo indígena.

Beijos bem carinhosos neste sábado chuvoso.

Angela Ursa disse...

Lia, o urucum é muito bom na culinária sim. Beijos!