sábado, 12 de novembro de 2005

Casca-de-anta - nova droga contra a dor foi retirada da planta casca-de-anta, nome científico Drimys brasiliensis, e batizada como drimanial pela equipe de João Batista Calixto, da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). (Fonte)

Remedinhos caseiros (Fonte site: Saúde no Acre)
(Tem um remedinho para a amiga Diacui curar a gripe)
As parteiras:
A seringueira Maria de Almeida Melo, residente no seringal Porongaba, em Brasiléia, é praticante de uma medicina popular naquela região capaz de exercer com respeito uma prática apreendida em um viver que proporciona relações diretas com a natureza e com os vegetais da floresta.
Foi como parteira que Maria de Almeida Melo passou a ser conhecida na região com seus trabalhos medicinais. Maria, que em 1993 tinha 64 anos de idade, nasceu no seringal São João, no interior da Colocação Coruja, em Brasiléia, foi acostumada aos trabalhos das parteiras em seus próprios partos.
Maria de Almeida Melo realiza com maestria o seu ofício:
“O trabalho da parteira é quando a mulher está sofrendo. Muitos não faz, mas eu faço. Sonda a criança. Vejo como está, como não está. Se tiver torto eu indireito. Conheço quando ela tá torta, conheço quando ela tá direito. E ela nasce. Eu pego, corto o umbigo. Inté hoje, já está com trinta e tantos meninos que eu pego e nunca tive problema nenhum. Graças ao meu Senhor Jesus Cristo (...) Nós aqui no “centro” não. Tem que ser o que Deus quiser. A gente se entrega nas mãos de Deus. E Deus toma de conta. Já peguei foi muito, muito, muito. E as mulher fica em paz, graças a Deus. Os meninos tudo nutrido, tudo grande, tudo bem tratado...A gente faz um chá, quando tá custando a ter a criança, que tem dor. A gente faz o chá de pimenta-do-reino bem quente. Quando acaba, bate a gema do ovo, bem batidinho, bota aquele chá dentro. Aí abafa. Aí dá pra mulher beber. A mulher bebe ali. Com cinco minutos, seis minutos, ela bota o menino fora” (Trecho do depoimento oral da seringueira Maria de Almeida Melo. Brasiléia, 1993).
Remédios caseiros:
Para quem é diabético
, doença freqüente entre seringueiros que levam a vida consumindo bastante açúcar, Dona Maria recomenda o chá da Urtiga, uma planta abundante na região. Para completar a cura, recomenda também o chá da “Folha de Anta”, outro vegetal encontrado nos seringais de Brasiléia. Não recomendo, no entanto, a ninguém que faça o mesmo.
Para a gripe, doença que atinge quase a todos, principalmente as crianças, a curandeira naturalista indica chás dos vegetais: Agrião, Mussambê e Chicória. A gripe acompanhada de febre é curada com o chá de Eucalipto.
Quando a criança está com sarampo, Dona Maria receita os chás do Aça-flor e da Sabugueira. Quando tal doença não quer sair do corpo, a criança é obrigada a ingerir Mamona com enxofre.
Os que sofrem de doenças nervosas, infecções e inflamações no fígado, recebem recomendações para tomarem o chá da casca da árvore Mulungú.
Nas cidades do Acre aparecem vendedores de remédios ditos populares ou caseiros, produzidos a partir de vegetais e animais. “Tem catuaba, copaíba, quinaquina, quebra-pedra, mulungú, pau-doce, aroeira, gengibre, raiz japonesa e lágrima de Nossa Senhora. Plantas, cipós, folhas, lascas de árvores e ossos de animais dispostos à venda são propagandeados como curadores de infecções, dores musculares, gripes, anemias, hemorróidas, falta de apetite, queda de cabelos, impotência sexual, tumores internos benignos e outras mazelas, graves ou não” (IN: Jornal Página 20. Rio Branco-Acre, 22.10.2000, p.9).
O Conselho Nacional dos Seringueiros também tem demonstrado uma série de receitas para remédios caseiros, a partir de pesquisas realizadas com seringueiros da Amazônia. Algumas Cartilhas já foram publicadas no Acre sobre esses remédios caseiros, surgidos nos seringais do Acre pelas mãos de homens e mulheres que moram em suas Colocações de Seringa.

10 comentários:

Diacui disse...

Obrigada, Ursa!!!!!
Quanto carinho!
Vou providenciar JÁ!!!
Parece que a tosse não quer mesmo ir embora... :o
Quem sabe agora, com a magia da floresta???! ;)
Aposto que dará certo!
Beijos carinhosos!
:******

Jôka P. disse...

Minha querida URSINHA !!!
Um beijo caRIOca do seu amigo que ontem saiu por Copacabana e tomou um pileque...
Babau !!!
réré !
:D
JÔKA P.

Janaina Staciarini disse...

Angela, eu vou te contar um segredo: aqui em casa eu tenho uma porção de ervas e chás que eu tomo pra qualquer coisa: desde cólica à ansiedade... e acho que funciona superbem. Um beijo, linda!

Angela Ursa disse...

diacui, espero que você já esteja melhor, viu? :)) Beijos!

Querido Jôka, beijos para você também! Quer tomar um chazinho para curar a ressaca? ;)) Carinho da Ursa

Janaína, oba! Então, conta pra Ursa quais as ervas que você tem em casa ;)) Beijos florestais!

Nika disse...

Olá. Fiquei feliz ao ser seu comentário em meu Blog. Obrigada! Adorei seu cantinho, estarei sempre por aqui. Um beijo.Nika

Angela Ursa disse...

Seja bem-vinda sempre, nika! A Ursa gostou muito da sua visita à floresta. Beijo!

Anônimo disse...

Ursa por favor me ajude preciso de um remedio que me ajude tenho 29 anos e minha vida sexual anda uma droga, não sinto mas vontade de .... fria, por favor me ajude sou casada e vc sabe que não podemos jamais perder o rebolado meu email é milycarlos@bol.com.br

Anônimo disse...

Estou com probelma em uma das minhas trompas,gostaria se saber se extistem algum remedio ou cha que é extraido da seringueira, me ajudem por favor!!!.

Vanessa Lima disse...

Boa noite ursa.

Gostaria de saber mais a respeito
de remedios caseiros para meu pai que diabetico tipo 2 ,remedio para combater a queda de cabelo
Epossivel voce enviar mais informaçoes onde adiquire as folhas
resido em salvador em sal

Angela Ursa disse...

Vanessa, gostaria de esclarecer que não sou especialistas em plantas medicinais. As informações que coloco aqui são obtidas através de pesquisa na internet. Abraços florestais da Ursa!