domingo, 12 de fevereiro de 2006

Estamos lutando pelos nossos direitos
(Este texto é de Yonana Pataxó a partir da conversa com a índia Yronei Pataxó - publicado no site Índios Online)
Cada pessoa tem um sonho para realizar. É como os pataxó Hãhãhãe que clamam por justiça para ter sua terra que é seu direito, sonha com a paz que seu povo nunca viu, mais que um dia realizará. Eu, Yronei, índia Pataxó Hãhãhãe, quando estou na retomada não tenho medo. O que eu sinto é aquela força de vontade da gente possuir o nosso direito, que é nossa terra em nossas mãos. Passamos por várias ameaças na nossa Região das Alegrias, por parte dos fazendeiros que vem até a nossa região, com 20 carros cheio de pistoleiros. Mas isso não nos deixa de lutar pela terra, porque o nosso pai Tupã está conosco, é Ele que nos prepara para lutar junto com o nosso povo. Não temos medo do que vem pela frente, pode vim o que vier. A nossa nação está passando por aflição, porque não temos terra para todos, a maior parte está sem terra para sobrevier. Lutamos pela nossa Mãe Terra hoje, porque quando nós morrermos, deixaremos para nossos filhos. A Mãe Terra é direito de cada um da nossa nação. Fazemos esta luta também para nossos filhos, que são criados vendo a nossa luta; a luta pela nossa terra. Isto é feito para que aprendam e adquiram o direito no futuro, para quando tiverem suas gerações saberem contar o que nós sofremos hoje por eles.Continua ainda o nosso sofrimento na região das Alegrias por falta de assistência da Funasa, que não está dando assistência ao índio. Nesta região que estamos ocupando tem muitos escorpiões. Muitos índios estão sendo atingidos por esses escorpiões.Uma criança com nove meses, e um rapaz já foram picados. A Funasa não está se importando com o índio, já pedimos para nos dá assistência, mas a mesma diz que está com medo do conflito. Sabemos que com a Funasa nãoirá acontecer nada, pode acontecer conosco que estamos na luta. E o nosso direito que queremos, mas eles não dão assistência.O Governo não se importa com o índio, é por isso que a Funasa está nos maltrando. Estamos sofrendo assim, porque nesta região acatingada não tem ervas medicinais para podermos curar a nossa comunidade. Eu gostaria que o Supremo Tribunal Federal julgasse a nossa terra, que o Doutor Nelson Jobim deixasse de tirar o direito do índio, que não dessem o direito aos fazendeiros que já tiraram muitas vidas do nosso povo, mas não houve justiça, nem providencia.Essa terra é nossa, nós somos os verdadeiros donos nós não daremos ela a ninguém, nós morreremos em cima dela. Não temos medo do que vem pela frente, a terra é nossa e estamos lutando por um direito que é nosso, que nos pertence.

6 comentários:

Palpiteira disse...

Oi, dona Ursa, e a luta continua.
Gostei da camiseta da índiae tb do texto do amendoím. Quem diria!
Beijo.

Matilda Penna disse...

É a eterna discordância, é o eterno descaso som os índios e é a mesma tristeza de ver que nada acontece para resolver todas essas questões...
Beijos, :).

Jôka P. disse...

Nós sempre termos que lutar por nossos direitos.

Como vai a Rada ?

Bj,
JÔKA P.

Angela Ursa disse...

palpiteira, pois é, a índia usa um desenho do símbolo hippie em estilo indígena na camiseta. Também gostei! Beijos! :))

Nambiquara, como diz o ditado: água mole em pedra dura, tanto bate até que fora. O negócio é continuar protestando e buscando soluções. Beijos!

Jôka, a Rada está se recuperando direitinho. Já voltou até a fazer travessuras. Fica querendo levantar na hora dos curativos e anda com o apetite a toda! (risos). Beijos e obrigada pela preocupação! Adorei falar com você por telefone outro dia! :))

Daia disse...

Essa é uma luta quase eterna. Já dura quase 500 anos... Todos sabem que os índios são donos da terra. O injustificável é a demora da Justiça em reconhecer esse direito.

Angela Ursa disse...

daia, é verdade, os índios, que são os donos da terra, são expulsos dela. Quanta coisa errada neste país! Beijos!