sexta-feira, 3 de março de 2006

Peça: Borduna. Material: madeira Feito por índios: Tapirapé. Local: norte do Mato Grosso
Peça: Aljava para guardar pontas de flecha, feita por índios Yanomami. Local: Amazonas.

Armas indígenas (Fonte: site Iandé)
Os índios do Brasil fabricam armas para caçar. Antigamente as armas eram muito usadas também nas guerras entre tribos rivais.
O arco e flecha é a arma mais utilizada entre os índios brasileiros. Existem diferentes tipos de ponta para as flechas, que variam conforme o animal que se deseja caçar.
Algumas etnias preferem a zarabatana, um longo tubo por onde assopram dardos envenenados. Outras etnias, como os índios Kayapó, preferem apenas as bordunas. Um dos nomes pelo qual os Kayapó são conhecidos é "Txukarramãe", que significa "sem flechas" na língua dos índios Juruna, seus vizinhos.

7 comentários:

hugo disse...

Seus assuntos tambem são todos interessantes. Deve ser um previlégio estar tão dentro da cultura índia.

Bj

luciane disse...

Oi, Ursa! É sempre tão bom ouvir esse uirapuru aqui do seu blog cantando.
Borduna? Vi a foto mas não entendi direito. É usado como um cacetete? Deve ser, né?
Beijo pra ti.

Daia disse...

Para caçar com arco e flecha o índio pode ficar a uma distância considerável do animal mas, com a borduna, é preciso encarar a presa! Haja coragem!

Janaina Staciarini disse...

Acho a zarabatana super interessante, além de achar também o nome superbacana.
A razão da enquete no Alfarrábio é porque eu comecei a ler romances espíritas há pouco tempo e estou adorando. Lia mais os livros de doutrina, mas os romances também ensinam muito...

Jonas Prochownik disse...

Angela, ver os teus comentarios me emocionam muito! Minha mae era filha de india e me contava muitas historias sobre seus antepassados. Vejo sempre o teu blog! Beijos do Jonas.

Matilda Penna disse...

Adorei a borduna e a aljava feita de bambu? Parece bambu.
Txukarramãe que significa sem flechas e eu nunca imaginei isso, :).
Por isso gosto de vir aqui, sempre aprendo muita coisa, seu blog é maravilhoso nisso, mostrar a cultura indígena.
Beijos e ótimo final de semana.

Angela Ursa disse...

Hugo, obrigada! Eu gosto muito da cultura indígena e de notícias relacionadas às questões indígenas. A maior parte das informações são obtidas por pesquisa na internet, por boletins que recebo por e-mail e uma lista. Beijo da Ursa

Oi, Luciane! Que surpresa! Seja bem-vinda! A borduna equivale mesmo a um cacetete. Beijos florestais!

Daia, é mesmo, caçar com borduna deve exigir mesmo muita coragem. Beijos!

Janaína, a zarabatana já foi adaptada pela nossa cultura nas brincadeiras de criança. Meu irmão mais novo tinha uma feita com um cilindro fininho de metal e usava flechinhas de papel enrolado. Beijos! PS: Boa leitura espírita :))

Olá, Jonas! Fico feliz de saber que a Florsta da Ursa lembra sua querida mãe. Uma vez, o Jôka me contou que tinha uma avó índia. Eu adorei! Você deve conhecer muitas histórias bonitas. Beijos da Ursa :))

Nanbiquara, obrigada pelas suas palavras! Até ontem, eu também não sabia o significado de Txukarramãe ;)) Beijos da Ursa!