sexta-feira, 28 de julho de 2006

Mairawê Kayabi (ao centro), da Associação Terra Indígena do Xingu, explica projeto de manejo de madeira (Fonte da imagem: site da Unifesp)

Indígenas querem decidir sobre obras que afetem suas terras
(Fonte: Terra)

Os empreendimentos que possam afetar direta ou indiretamente as terras indígenas devem ser consultados pelas comunidades, defendeu nesta quita-feira o cacique Markupa, presidente da Associação Terra Indígena Xingu. "Nós sempre criticamos que o governo esquece dos índios na hora de elaborar os seus planos, seja para hidrelétricas, rodovias, ferrovias ou hidrovias", disse.
Ao lado de outras lideranças de diferentes regiões brasileiras, o cacipe entregou uma carta de reivindicações durante audiência realizada no Ministério Público Federal, em Brasília. Segundo Richard Campos, representante da Fundação Nacional do Índio (Funai), uma Câmara Técnica deverá ser criada para acompanhar a realização dos projetos que podem trazer impactos socioambientais em terras indígenas.

Ele reconheceu a necessidade de uma lei que regulamente as funções do órgão: "Infelizmente, a discussão com relação a esses empreendimentos, durante a sua elaboração, carece de ouvir não apenas as comunidades indígenas como as menos favorecidas. É necessária a lei para regulamentar a atuação da Funai nos empreendimentos que estão fora das terras indígenas".

A audiência no MPF foi realizada como parte das atividades do Seminário de Articulação Nacional do Movimento Indígena, que até sábado reúne representantes de diferentes etnias e aldeias.

17 comentários:

Taia disse...

Infelizmente o governo não escuta o povo.
Seja ele indígena ou não.

Conexão ok?

Beijão!

Janaina Staciarini disse...

Oi, Angela!! Estava sentindo falta! Resolveu os problemas de net?
Beijão!

Barbara Virginia Lucas - Babi - disse...

sou apaixonada pela cultura indígena...
voltaremos aqui mais vezes...
abração
Babi

Matilda Penna disse...

Acho mesmo que os indígenas devem decidir sobre obras que afetem suas terras, é o lógico, não?
Beijos, :).

Angela Ursa disse...

Oi! Ainda não mudei de provedor. Apenas me cadastrei em outro, mas o prazo de instalação é de uma semana a 10 dias. Por enquanto, não cancelei o provedor que uso, mas vou precisar na transição. Beijos!

Jôka P. disse...

Estou feliz em ver que começou a encaminhar a solução dos problemas da internet florestal !
Bjs!
:D

Angela Ursa disse...

Jôka, por enquanto estou meio de recesso, até tudo normalizar por aqui. E com hóspede em casa.
Beijos da Ursa :))

Diana disse...

Bom dia......

Está tudo tão a mostra...tão fácil segir...mas ..cade o governo?
Bjs...
(sem canto do passarinho???)....

manoel donini disse...

Ola Ursa.Gosto muito de vir aqui ler seus textos.O assunto me fascina, e sinto que cada dia aprendo um pouco.Por isto peço-lhe a fineza de informar-me quando mudar de provedor.Não tenho formação e conhecimento para fazer um comentário tecnico, mas escrevo aqui para você saber que sou um leitor. Abraços...

Lia Noronha disse...

Ursa: a omissão do governo..está deixando a nossa natureza...cada vez mais desprotegida!
Beijos urbanos pra ti.

Jôka P. disse...

Tô sentindo cheirinho de bolo de chocolate-florestal.

Matilda Penna disse...

Tomara que tudo se resolva e você volte logo.
Beijos, :).

Lia Noronha disse...

Ursa: uma noite de sexta bem serena pra vc...com a natureza embalando o seu sono.
beijos urbanos da amiga de sempre.

Angela Ursa disse...

Amigos, mudei de provedor e, por isso, perdi o local (FTP) onde hospedava o canto do uirapuru. Provisoriamente, inseri este novo canto dele, linkado de um site. Beijos da Ursa e um ótimo final de semana para todos! :))

luciane disse...

Angela, que pena que perdeste o "canto do uirapuru", mas esse também é muito bonito.
Quando voltas a postar?
Beijo pra ti.

Janaina Staciarini disse...

Sumiu de novo, Angela?

Angela Ursa disse...

Amigos, eu ainda não estou podendo postar com frequencia, porque houve diversas mudanças no novo provedor e precisam ser ajustadas configurações da internet. Junto com isso, estou com hóspedes em casa ainda e meio enrolada. Me desculpem! Beijos da Ursa! :))