sexta-feira, 18 de agosto de 2006


"Parece que foi ontem" - novo livro de Daniel Munduruku, lançamento em agosto - Global Editora

(Fonte: Grumin - Rede de Comunicação Indígena - texto enviado pela Lista de Literatura Indígena)

Os velhos são sábios. Sábios não porque ensinam através das palavras,mas porque sabem silenciar e no silêncio mora a sabedoria. Daniel Munduruku

Nesta obra, Daniel Munduruku utiliza seu dom de contador de histórias para, mais uma vez, valorizar e manter acesa – e muito viva – a chama da cultura indígena.
Desta vez ele leva o leitor a uma viagem para dentro de um ritual indígena realizado numa noite qualquer em um tempo qualquer.
Iluminado pelas chamas, o pajé transmite para os presentes seus conhecimentos sobre o fogo, a água, o ar e a terra, tão necessários para consagrar e manter o equilíbrio do planeta Terra.
Nesse momento mágico, em que homens, mulheres e crianças, silenciosamente, ouvem os ensinamentos deste sábio, todos sentem a presença e reverenciam a memória dos guerreiros e daqueles que se foram.
Parece que foi ontem, mas muitos anos se passaram desde o dia em que, ao redor de uma fogueira, Daniel ouviu histórias de outros tempos e lugares. O que ele presenciou vai ficar gravado para sempre em sua memória.
Assim é vivida a tradição indígena, pelo respeito às tradições, pelo respeito ao saber do outro e pela consciência de saber que fazem parte de uma teia que os une ao infinito.

DANIEL MUNDUKURU - Nasceu em Belém, PA, filho do povo indígena Munduruku. Formado em Filosofia, com licenciatura em História e Psicologia, integrou o programa de pós-graduação em Antropologia Social na USP. Lecionou durante 10 anos e atuou como educador social de rua pela Pastoral do Menor de São Paulo. Esteve em vários países da Europa, participando de conferências e ministrando oficinas culturais para crianças. Autor de Histórias de índio, Coisas de índio e As serpentes que roubarama noite, os dois últimos premiados com a menção de livro Altamente Recomendável pela FNLIJ. Seu livro Meu avô Apolinário foi escolhido pela Unesco para receber menção honrosa no Prêmio Literatura para Crianças e Jovens na Questão da Tolerância. Entre outras atividades, participa ativamente de palestras e seminários destacando o papel da cultura indígena na formação da sociedade brasileira. Outros livros do autor publicados pela Global Editora.

6 comentários:

Roy disse...

Sempre tremendamente enriquecedor passar por aqui. bjx

RF

Angela Ursa disse...

Roy, seja sempre bem-vindo! Beijos da Ursa :))

Tom, um ser diferente... disse...

Oi Ursa!
Aff... Já estava com saudades dos ares dessa floresta. Hehehe... Faz um tempinho que não apareço por aqui.
Fico muito contente com suas visitar ao "Tom, Um Ser Diferente".
Narciso está lindo, grandão e muito esperto. Obrigado pelo carinho para com ele.
Beijos no coração.
Tom

Angela Ursa disse...

Tom, se puder, coloque uma foto nova do Narciso na sua página. Beijos floridos da Ursa! :))

Matilda Penna disse...

Que bom, novo livro, outras histórias sobre o fogo, a água, o ar e a terra, gosto disso.
Beijos e bom domingo, :).

Anônimo disse...

Best regards from NY! » » »