quarta-feira, 21 de março de 2007

Dia Mundial da Água (22 de março)

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DA ÁGUA
(Fonte: site Universidade da Água)

1. A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.
2. A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida e de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceder como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado no Art. 30 de Declaração Universal dos Direitos Humanos.
3. Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo a água deve ser manipulada com racionalidade, preocupação e parcimônia.
4. O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e dos seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente, para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos por onde os ciclos começam.
5. A água não é somente uma herança dos nossos predecessores, ela é sobretudo um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do Homem para as gerações presentes e futuras.
6. A água não é uma doação gratuita da natureza, ela tem um valor econômico: é preciso saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.
7. A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e diascernimento, para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração de qualidade das reservas atualmente disponíveis.
8. A utilização da água implica o respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo o homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo Homem nem pelo Estado.
9. A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.
10. O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

10 comentários:

Taia disse...

Será que conseguimos Angela?
Espero que sim.
Farofa de Tanajura não, mil vezes não, hahaha, que horror!
Sério, se é uma recepção de boas vindas serei péssimamente vista, argh!
Ursinha meu bem, tenho lido seu blog sempre, pelo google readers, mas ele, o da Diana e 3 não abrem para mim. então não posso comentar. Hoje tentei pelo Firefox e ele abriu. será um problema do meu IE? Não sei, mas como resolvi parte dele, vou poder estar aqui mais vezes.
Beijo enorme viu?!

Angela Ursa disse...

Fada Renata, que bom que você conseguiu comentar na Floresta! :)) Não sei se ajuda, mas eu uso o Internet Explorer como navegador principal e o Firefox como alternativo. Aqui não tenho problemas com os dois navegadores. Você não está tendo o mesmo problema com nenhum outro blog do Blogger? Beijos floridos da Ursa!

Janaina Staciarini disse...

Oi, Angela linda!
Há algum tempo eu saí fotografando perto da minha casa, cenas de desperdício de água. Você ficaria impressionada. Principalmente em órgão públicos. Eles lavam tudo. Varrem as calçadas com água. Eu ia fazer um artigo, com as fotos ilustrando, mas acabou que virou projeto de gaveta.
Quanto ao Alfarrábio, eu ainda acho que demoro um pouco... mas eu volto.
Beijos!!

Jôka P. disse...

Não desperdiço água, mas nem é por consciência ecológica... é pelo valor da conta d´água, mesmo.

:D

Saramar disse...

Esse Jôka é demais!

Ursa, o mais grave sobre o desperdício é que ninguém parece acreditar que a água é um recurso quase extinto.
Eu já me tornei a aquachata, de tanto falar sobre isso e as pessoas riem, riem.
Temo pelas próximas gerações.

beijos
P.S. A imagem está maravilhosa.

Matilda Penna disse...

A água é a vida, cuidar dela é cuidar da vida, cuidar de nós mesmos.
Gostei dos Direitos da Água e da ilustração, está linda.
Beijos, :).

Angela Ursa disse...

Oi, Janaína! Que bom receber sua visita! Dou o maior apoio ao seu projeto. Beijos da Ursa :))

Jôka, pois é, se a poluição e o desperdício continuarem, há risco da conta de água aumentar mais ainda. Beijos da Ursa! :))

Saramar, adorei saber que você é a aquachata ;))! Beijos!!

Nanbiquara, obrigada! A água é fundamental para a vida. Será que essas pessoas não se tocam??!! Beijos!

Janaina de Almeida disse...

"...nos deram um espelho e vimos um mundo doente..."
Ouvi essa música hoje do Legião Urbana, "Índios".
As pessoa não tem noção da importância da água,sem ela a vida fica bem complicada.
Um forte abraço e tudo de bom,
Janaina de Almeida, Vila Isabel.

Márcia(clarinha) disse...

Falta consciência e boa vontade...
Bela postagem minha querida
lindo findi
beijossssssssss

Angela Ursa disse...

Janaína, eu estou desatualizada porque não conheço essa música Índios do Legião Urbana. Vou procurar a letra na internet. Obrigada pela dica! Beijos da Ursa :))

Márcia Clarinha, falta sim, para muitas pessoas. Mas tem outras que destroem o meio ambiente de forma consciente. Essas são as grandes culpadas. Beijos e um ótimo final de semana para você também!