quarta-feira, 18 de abril de 2007

Indígenas marcham da Esplanada até monumento onde morreu Galdino
(Fonte: Agência Brasil - site JB On line )

BRASÍLIA - Cerca de 350 indígenas do Acampamento Terra Livre fazem uma marcha pela Esplanada dos Ministérios. Eles vão caminhar até o monumento erguido em homenagem ao índio Galdino dos Santos, da etnia Pataxó Hãhãhãe, assassinado em 1997 na capital federal.
O memorial fica próximo à parada de ônibus localizada na avenida W3 sul, onde Galdino foi incendiado por jovens de Brasília. Há 10 anos, quando ele esteve em Brasília, o povo Pataxó Hãhãhãe reivindicava a anulação de títulos concedidos pelo governo do estado da Bahia a fazendeiros que até hoje exploram a pecuária e o cacau na região da reserva Caramuru Catarina Paraguaçu, no sul da bahia.
A reserva é habitada por 2,8 mil índios da etnia e tem uma área de 54 mil hectares. O processo de nulidade dos títulos aguarda julnamento há 24 anos, no Supremo tribunal Federal (STF).

4 comentários:

greentea disse...

vale sempre a pena continuar a lutar

pelos Indios

pela Terra

por nós próprios

um beijo

Tom, um ser diferente... disse...

Ursa,
Graças a você entendi o porquê de eu ter ficado quase 45min num engarrafamento horrível em plena manhã de quarta-feira.
Mas você sabe que eu já estou me acostumando???? Chegar no trabalho sempre tem sido difícil por causa das muitas manifestações que acontecem na Esplanada dos Ministérios.
Acho válido, pois consegue mesmo chamar a atenção de todos por aqui.
Às vezes chateia um pouco, mas a causa é nobre!
Beijos,
Tom

Maria Clarinda disse...

Bom saber de tudo isto, Angela.
Jinhos mil

Angela Ursa disse...

Greentea, apesar dos inúmeros obstáculos, os índios continuam lutando por seus direitos. Beijos da Ursa!

Tom, mas esse engarrafamento foi por uma causa justa sim ;)) Beijos floridos da Ursa!

Maria Clarinda, beijos floridos da Ursa! :))