sábado, 29 de novembro de 2008

Imagem aérea mostra casas destruídas por deslizamento de terra em bairro nobre de Blumenau (SC)

Desmatamento da Mata Atlântica pode ter contribuído para tragédia em SC
(Fonte: O Dia on line)

Brasília - O desmatamento da Mata Atlântica pode ter contribuído para a tragédia causada pelas chuvas em Santa Catarina. É o que avalia o professor do departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina, Lino Brangança Peres.
“As árvores foram substituídas por casas e vegetação rasteira, o que contribuiu para a erosão. Esses deslizamentos aconteceriam mais cedo ou mais tarde, as fortes chuvas desses dois meses apenas aceleraram esse processo”, explica.
A floresta cobria uma área de aproximadamente 1,29 milhão de quilômetros quadrados, em 17 estados brasileiros, incluindo Santa Catarina. O bioma ocupava cerca de 15% do território nacional. Atualmente, apenas 7% desse total permanece intacto.
O desmatamento da Mata Atlântica está diretamente ligado à expansão das cidades brasileiras. E, na opinião do professor, a ocupação desordenada dos municípios pode ser outro fator para a catástrofe no Vale do Itajaí.
“Choveu muito acima da média, mas isso é apenas parte do problema. O modelo de ocupação irregular das cidades do Vale do Itajaí contribuiu para que isso acontecesse. E tudo com a conivência do poder público”, explica o professor.
Segundo Peres, as primeiras residências na região surgiram durante o século 19, época da imigração de europeus para o Brasil, próximas aos rios. No século 20, as pessoas passaram a ocupar os morros e as encostas. “O planejamento municipal começou muito tarde no Brasil, na década de 70, quando as cidades já tinham crescido”, conta.
A solução, na avaliação do urbanista, é o governo realocar a população dos morros e encostas para outros locais mais seguros. “O problema é que boa parte das áreas adequadas já foram ocupadas”, ressalta.

As informações são da Agência Brasil
______________

Para ajudar as vítimas de Santa Catarina e dos municípios do Rio de Janeiro, visite o blog Assuntos ETC., da amiga Janaina de Almeida, e obtenha mais informações

3 comentários:

Jaqueline Sales disse...

Hoje vi um documentário no Animal Planet, PLANETA AZUL EM PERIGO, que tratou da pesca, e fiquei com muito medo. Estamos matando recifes de corais com redes imensas e que trazem à tona tudo o que encontram no caminho, estamos explodindo o fundo dos oceanos com dinamite, matando os peixes com arsênio e alimentando peixes mais caros com os peixes mais baratos, ou seja, estamos nos matando na mais aberta demonstração de ingorancia injustificada.

Os problemas oriundos dessa pesca predatória são maiores do que podemos imaginar. Ao alimentar peixes raros com os peixes mais baratos, estamos tirando dos oceanos peixes que alimentam populações imteiras que não têm recursos para alimentação, o que indica que estamos multiplicando o problema.

Deveremos pensar em como resolver essa questão com a maior urgencia possível, pois as redes são jogadas em alto mar e trazem aos navios pesqueiros filhotes de peixes, que sequer atingiram a "adolescencia". Daqui ha pouco tempo, pouquissimo tempo, espécies como bacalhau, garoupa, atum e outros peixes não mais existirão.

FONTE: ANIMAL PLANET
PLANETA AZUL EM PERIGO

Angela Ursa disse...

Jaqueline, eu já tinha ouvido falar desse tipo de pesca predatória e das suas graves conseqüências para os peixes e para os próprios oceanos. Já houve várias denúncias, mas infelizmente, as atrocidades continuam. Abraços floridos da Ursa

janaina de almeida disse...

Ursa, obrigada pelo carinho epor se lembrar.
Mas Ursa, eu serei incansável até ver a última pessoa receber a escritura e as chaves de sua casa.
Não fico sossegada até todos estarem bem.Estou muito abalada ainda mas avida tem que continuar e procuro ajudar como posso.
Um abraço e desculpe a demora nos comentários.