domingo, 11 de janeiro de 2009

Tempo de decomposição do lixo
(Fonte das informações: Folha Verde)

3 meses
A lignina, substância que dá rigidez às células vegetais, é um dos componentes mais importantes do papel. Ela não se decompõe facilmente, pois suas moléculas são maiores do que as bactérias que as destroem. Num lugar úmido, o papel leva três meses para sumir e ainda mais do que isso em local seco. Além disso, um papel absorvente dura vários meses. Jornais podem permanecer intactos por décadas.

6 meses
A deterioração de um fósforo de madeira começa com a invasão da lignina — seu principal ingrediente — por hordas de fungos e insetos xilófagos, os que comem madeira. O processo é lento e, em um ambiente úmido, um fósforo não se destrói até que se passe cerca de seis meses.

6 a 12 meses
Os microorganismos, insetos e outros seres invertebrados geralmente transformam a matéria orgânica de forma eficaz. No entanto, o miolo de uma maçã, que se decompõe em uns seis meses em clima quente, pode conservar-se por um ano num lugar mais ameno. Isso porque o orvalho (e a neve nos países frios) dificulta a proliferação dos micróbios e diminui sua capacidade devoradora.

1 a 2 anos
Um cigarro pode demorar de um a dois anos para se decompor, tempo em que as bactérias e fungos digerem o acetato de celulose existente no filtro. Jogar um cigarro sem filtro no campo é menos nocivo, uma vez que o tabaco e a celulose levam quatro meses para sumir. Contudo, se jogado no asfalto, o tempo de vida da bituca é maior.

5 anos
Um chiclete jogado no chão começa a ser destruído pela luz e pelo oxigênio do ar, que o fazem perder a elasticidade e a viscosidade. Como a goma contém resinas naturais e artificiais, além de açúcar e outros ingredientes, o processo pode durar até cinco anos. A pulverização do chiclete é mais rápida se ele grudar no sapato de algum distraído.

10 anos
Os metais, em princípio, não são biodegradáveis. Uma lata de aço se desintegra em uns dez anos, convertendo-se em óxido de ferro. Em dois verões chuvosos, o oxigênio da água começa a oxidar as latas feitas de aço recoberto de estanho e verniz. Já uma lata de alumínio não se corrói nunca. E boa parte dos refrigerantes é vendida em latas de alumínio.

mais de 100 anos
As boas qualidades do plástico — sua durabilidade e resistência à umidade e aos produtos químicos — impedem sua decomposição. Como esse material existe há apenas um século, não é possível determinar seu grau de biodegradação, mas estima-se que uma garrafa de plástico demoraria centenas de anos para desaparecer.

4000 anos
O vidro não se biodegradará jamais. Sua resistência é tamanha, que arqueólogos encontraram utensílios de vidro do ano de 2000 a.C. Por ser composto de areia, sódio, cal e vários aditivos, os microorganismos não conseguem comê-lo. Um recipiente de vidro demoraria 4.000 anos para se desintegrar pela erosão e ação de agentes químicos.

O que há no lixo
Composição aproximada do lixo recolhido na coleta seletiva da cidade de São Paulo. A coleta seletiva representa 0,8% do total produzido: 12.000 toneladas por dia, o maior volume do País. Desse valor, 87% vai para quatro aterros sanitários da metrópole.
Plástico 7%
Metais 10%
Vidro 13%
Matéria orgânica e resíduos 20%
Papel 50%
______________________
* Vale a pena lembrar: cada 50 quilos de papel usado e transformado em papel novo, reciclado, evitam o corte de uma árvore. Cada 50 quilos de alumínio usado e reciclado evitam a extração do solo de cerca de 5 mil quilos de minério, a bauxita. Além disso, uma lata de alumínio leva de 80 a 100 anos para decompor-se. Com um quilo de vidro quebrado faz-se exatamente um quilo de vidro novo (a vantagem do vidro é que ele pode ser reciclado infinitas vezes). E o vidro pode demorar até 1 milhão de anos para decompor-se.
(Fonte: reciclaveis.com.br)

8 comentários:

Márcia(clarinha) disse...

Sabemos do mal ao nosso planeta, a nossa vida, mas é dificil conscientizar o ser humano, fazê-lo entender e aprender para o nosso bem.

Lindo dia queridAngela
beijos

Jaqueline Sales disse...

Dizem que Newton é o responsavel pela maneira errada como vemos e concebemos a natureza. Pode até ser, mas acho que ele continua carregando esse estigma para que a humanidade não pareça ser tão ruim, sendo. Pena, amiga, ver e fazer parte desse universo cego e sem coração.

BeijUivoooooooooosssssssss da Loba

Jaqueline Sales disse...

Dizem que Newton é o responsavel pela maneira errada como vemos e concebemos a natureza. Pode até ser, mas acho que ele continua carregando esse estigma para que a humanidade não pareça ser tão ruim, sendo. Pena, amiga, ver e fazer parte desse universo cego e sem coração.

BeijUivoooooooooosssssssss da Loba

Jôka P. disse...

Ai, eu faço TUDO ERRADO !!!

Angela Ursa disse...

Márcia Clarinha, se houvesse mais divulgação sobre isso nas escolas, nas ruas (cartazes), na TV, certamente aumentaria o número de pessoas atuando para a preservação do meio ambiente. Beijos da Ursa!

Amiga loba Jaqueline, não podemos jogar a culpa toda no Newton. Nós temos grande responsabilidade sobre tudo isso. Beijos!!

Jôka, eu também não sabia de muitas dessas coisas. Agora, vou tomar mais cuidado e tentar melhorar. Beijos da Ursa :))

Lia Noronha disse...

Ursa: é tempo de corrermos atrás do prejuízo...Bjus carinhosos pra ti.

janaina de almeida disse...

Isso me faz refletir que vulneráveis somos nós , Ângela, somos nada,do mundo nada levaremos.
um dia nós iremos mas os vidros, as garrafas pets, os papéis, todo o lixo ficará.
Um abraço.

Dona Sra. Urtigão disse...

Voce já imaginou o tamanho da pilha de fraldas descartaveis descartadas neste nosso planeta-lixão?