segunda-feira, 30 de março de 2009

Pintura com genipapo

Sobre dança e pintura indígena

(Fonte das informações: site Página 20 )

Um grupo de índios Apinajé demonstrava uma de suas danças típicas: a dança da ema. Segundo a liderança Orlando Wasmêgri, a dança surgiu depois que um índio, caminhando pela mata, se deparou com um grupo de emas dançando. De volta à aldeia, ele ensinou aos outros, que passaram a dançá-la como forma de celebrar a natureza.
Para os indígenas, a pintura é um adorno para o corpo, uma vaidade. E não é raro encontrar visitantes “brancos” pedindo para serem pintados como eles.
As pinturas também têm significados diferentes dentro de cada etnia. Na oca dos Apinajé, antes da dança na praia, as índias preparavam os homens com as pinturas de celebração. Na etnia, apenas as índias é que realizam essa tarefa. Wasmêgrí nos explica que os Apinajé também têm pinturas específicas para a corrida de tora, a festa de luto etc.
Entre os Karajá da ilha, por exemplo, a mulher casada tem uma pintura diferente das solteiras e virgens. Entre eles, todos os índios (homens e mulheres) realizam a pintura.
Sobre a tinta utilizada, ela é totalmente natural e extraída de frutos de árvores do cerrado tocantinense. A cor preta vem do Genipapo e pode durar até 15 dias no corpo. Já a vermelha é feita com o urucum, e dura bem menos, saindo com água.

4 comentários:

Thierrie S.B Magno disse...

u blog. Muito informativo, sem precisar menciornar que as fotos são Maravilhosas. Meus Parabéns!

luzdeluma disse...

Bem lúdico!! Dançar igual ema para festejar a natureza! Assim vem a felicidade, natural e sem barreiras, tambem estas derrubadas já com as pinturas que de antemão dizem o 'estado' da pessoa. Deveríamos ser assim, não é mesmo? Pintar o nosso corpo conforme a festa, a alegria, o humor!! Beijus

janaina de almeida disse...

Deve ser por isso, inconscientemente ou não,muitos se tatuam.Imagino, ceve ser bem legal se pinatr, cada ocasião uma cor, um desenho.]
Beijos floridos.

Angela Ursa disse...

Thierrie, muito obrigada pela visita e pelos elogios. Abraços florestais da Ursa :))

Luma, achei ótima a origem da dança da ema :)) Beijos !!

Janaina, prefiro as pinturas corporais indígenas às tatuagens. Beijos floridos :))