quinta-feira, 28 de janeiro de 2010


(Fonte: blog O Grande Urso Branco)

Ursus maritimus


Os Ursos polares provavelmente diferiram de seus ancestrais, ursos pardos, perto da costa do Ártico da Eurásia no início da Era do Gelo. Eles podem ter evoluído de comedores de carniça para caçadores ativos de focas no gelo do mar. O mais antigo fóssil (de aproximadamente 70.000 anos) é de um local próximo a Kew, na Inglaterra, e representa um urso muito maior do que os que existem atualmente.

Outros fósseis são de Hamburgo, na Alemanha, Península Yamal (na antiga União Soviética) e vários locais na Suécia e Dinamarca. As espécies parecem ter sido conhecidas dos artistas paleolíticos, pois na parede de uma caverna de Ekain, perto do nordeste da costa da Espanha, há uma pintura que parece ser de dois ursos polares.

Assim, os ursos polares parecem ter diminuído de tamanho e se retirado para o norte desde o fim da última era glacial.

4 comentários:

Tertúlias... disse...

Gostei de saber de sua opiniao sobre Frances... e sobre "A prima Bette", conhece?

Sabia quem em Viena já nasceram vários ursinhos polares no zoológico? Parece, ser felizes aqui...

Angela Ursa disse...

Ricardo, eu ainda não assisti o filme "A prima Bette". Mas vou procurar na locadora.
Adorei saber dos ursinhos polares em Viena. Que bom!! Beijos e carinho da Ursa :))

Luma Rosa disse...

Conhece este vídeo?

http://www.youtube.com/watch?v=fxis7Y1ikIQ

Ele alerta para os impactos negativos as pequenas viagens de avião acarretam, indicando para as pessoas escolherem melhor os seus meios de locomoção. Os urso polares foram usados na campanha por estarem eles na lista de animais em extinção devido ao aquecimento global.

Bom fim de semana! Beijus,

Jaqueline Sales disse...

Tenho ouvido sobre os ursos polares e o aquecimento global e não gostei. Tal qual o peixe boi, o boto e outras espécies, correm serissimo risco de extinção caso não tenhamos o bom sendo de preservar a vida animal como também sendo a nossa.

Namastê